sábado, 18 de julho de 2009

jogo Mahalila


Mahalila

o jogo do auto-conhecimento

Por Harish Johari

O mahalila, jogo milenar hindu, é para os indianos o que o tarô é para os europeus e o I Ching para os chineses: uma descrição dos estados e as situações pelas quais circula o homem no processo de crescer através da vida.

Para jogar o mahalila precisam-se quatro coisas:

1) o tabuleiro,
2) um dado,
3) estas instruções, e
4) um objeto pessoal como uma medalha, um anel ou uma chave que o jogador utilize freqüentemente e que o representará no jogo.

faça o download do tabuleiro-A4
http://www.yoga.pro.br/mahalila-tabuleiro-A4-b.pdf

Faça aqui o download do tabuleiro em tamanho A3 (maior)
http://www.yoga.pro.br/mahalila-tabuleiro-A3-b.pdf

Ao iniciar, cada jogador coloca seu símbolo na casa 68, Consciência Cósmica (vaikuntha loka) e aquele que tirar o maior número numa primeira rodada do dado lerá para os demais jogadores este texto:

Antes de jogar o jogo estamos na meta final dele, o Ser,
que, sem forma nem nome, é fonte de todo o que existe.
Mas o dado do karma registra as vibrações do jogador,
que logo escolherá uma forma e um nome
para jogar o jogo das escadas e das serpente,
através dos oito níveis do mahalila, o grande jogo,
até voltar à fonte original, onde tudo recomeça eternamente.

Depois, ele joga o dado e o passa para a pessoa à sua direita. Quem tirar um número um move seu símbolo para a primeira casa, nascimento (janma), e lê seu significado em voz alta para os demais jogadores.

Nas próximas etapas do jogo, a cada vez que um jogador tirar um seis, avança sem ler e joga o dado novamente até tirar um número diferente de seis. Somente no último movimento lerá a descrição da casa em que caiu.

Quando o símbolo do jogador cair na base de uma escada, move seu símbolo até o fim dela, lendo a descrição dessas duas casas.

Quando o símbolo cair sobre a cabeça de uma serpente, deve descer até o extremo da cauda, lendo as duas descrições correspondentes.

O objetivo do jogo é chegar à Consciência Cósmica (vaikuntha loka), a casa 68. Se o jogador alcançar a oitava fileira e passar do 68, deve avançar e retroceder entre a casa 69, plano do Absoluto (brahma loka) e a 72, inconsciência (tamoguna), até tirar a cifra exata que o deixe na boca de serpente, que o engolirá e levará de volta para a terra (prthivi), na casa 51.

Lançar os dados simboliza a influência do caos em uma existência que nem sempre acontece dentro de uma seqüência lógica. Cada casa tem um nome e corresponde a um nível de consciência no processo do autoconhecimento. Os nomes das casas levam o jogador a meditar sobre o conceito por trás da palavra e a familiarizar-se com a metafísica hindu como veículo para o auto-conhecimento.

Cada fileira que o jogador ascende como numa espiral, equivale a um chakra, centro de energia no ser humano onde se expressa a energia cósmica, indo desde o mais denso (muladhara) ao mais sutil (sahasrara), e além dele, até o plano da consciência cósmica (chamada no hinduísmo vaikuntha loka, plano celestial), em que se transcende a individualidade.

O jogo conclui quando o jogador cai exatamente na casa 68, Consciência Cósmica (vaikuntha loka), seja através da ascensão numérica, seja pela escada que inicia na casa 54, exercício espiritual (sadhana).

Jogando várias vezes, você irá descobrir circuitos freqüentes, escadas auxiliadoras e serpentes amistosas. Isto é o que torna o mahalila um jogo de auto-conhecimento. Há somente um jogo: o jogo em que cada um de nós é um jogador representando seu papel. Esse é o jogo universal da energia cósmica, mahalila. Após iniciar o jogo, o tabuleiro começa a brincar com a mente, com o ego e com o sentido da própria identidade do jogador.





As casas do jogo

1. Janma: nascimento
Nascer é entrar no jogo. No início não havia jogo, mas a natureza brincalhona da Consciência não pode ficar imóvel por muito tempo e, desde a Unidade, Brahman, o Absoluto, torna-se muitos para jogar o jogo. Este é o jogo do karma, onde o Uno chega a ser muitos jogando o jogo cósmico de esconde-esconde consigo próprio.

2. Maya: ilusão
Jogando, perco a percepção da unidade na fascinação do próprio jogo: estou separado e sou diferente. Dois é a dualidade, e a dualidade acontece quando o um repete a si próprio. Um é realidade. Dois é ilusão. Estou no mundo dos nomes, das formas e os fenômenos, no cenário onde irei inventar minha ação... mas intuo que há uma saída: perceber a ilusão das dualidades.

3. Krodha: ira
Não sei ao certo quem sou, mas sei muito bem quem não sou. Esta corrente de auto-identificação enfrenta inevitavelmente aspectos reprimidos de mim mesmo. Minha identidade vacila. Meu ego está ferido. Minha reação emocional é a ira. A ira produz fogo e o fogo queima tudo. Esta é a cauda da serpente da casa 55, egocentrismo. Projeto em você o que reprimi em mim e concentro então minha energia para eliminar de você esse aspecto indesejável.

4. Lobha: cobiça
Estou separado e sou tão diferente dos outros que me sinto só. Preciso completar-me. Entretanto, confundo o vazio que deixou o Uno ao evaporar-se do jogo, com as necessidades materiais e tento preencher-me satisfazendo-as. Então, se minha necessidade é de uma casa, meu desejo é de cinco. Estou inseguro, e a insegurança provém do medo.

5. Bhur loka: corpo físico
Fui pego pela vibração mais baixa de mim mesmo. Meu único tema é a realização material: meu conforto, minha sexualidade, minha alimentação, minha vontade de satisfazer os sentidos. Mas isso é tão fugaz que devo repetir tudo de novo e de novo!

6. Moha: apego, condicionamento
Desde que nasci fui condicionado pelas circunstâncias de nascimento, tempo e lugar (janma, kala e desha). Deixei de jogar e caí no delírio do apego. A realidade de hoje deve ser a realidade de sempre. Esse apego que me condiciona a ver do jeito que eu sou é a causa real que me traz de volta uma e outra vez às vibrações mais baixas de mim mesmo.

7. Mada: vaidade
Estou auto-intoxicado. Estou intoxicado de mim mesmo. Sou aquilo que os demais dizem de mim. Cheio de falsas identificações de todo tipo, fiquei preso no meu próprio jogo: não entendo como não se cumprem todos meus desejos, sendo eu como sou. As más companhias apenas confirmam a minha auto-intoxicação.

8. Matsara: avareza
A avareza é cobiça mais inveja. Tenho uma aversão ativa contra todos vocês. Sou demasiado bom para vocês e minhas coisas também são demasiado boas para vocês. Até mesmo as coisas que vocês têm são demasiado boas para vocês, pelo que deveriam ser minhas.

9. Kama loka: desejos
Se não houver desejo, não haverá criação. É a pura vontade de jogar a que cria a diversidade. Mas viver satisfazendo desejos é um estado vinculado à ignorância. O verdadeiro vazio não se preenche deste modo.

10. Tapah: purificação
Quero me purificar e consigo isso alterando o comportamento de meus órgãos dos sentidos. Aos poucos, percebo um aumento de nível vibracional que faz minha energia ascender. Fazer um esforço sobre si próprio para purificar-se é a primeira escada do jogo, que nos dá a oportunidade de transcender os apegos vinculados à primeira fileira.

11. Gandharva: divertimento, aroma
Este espaço psíquico freqüente na infância é a expressão natural da minha alegria interior. A criação é uma brincadeira alegre da energia e somente quando nos libertamos da primeira fileira podemos perceber a vida como o riso Daquele que escolheu ser muitos.

12. Amarsha: inveja
Quando minha energia está baixa, observo os demais, começo a me comparar, e a comparação é o veneno que produz a inveja. Porque os outros vibram em planos mais altos que eu? Esta é a primeira serpente do jogo, uma reação destrutiva que me joga de volta para a avareza.

13. Antariksha: nulidade, limbo
Não estou nem na terra nem no céu. Nem aqui nem lá: em parte alguma. Caí na nulidade. Qual é o propósito do meu ser? A angústia existencial flui através da minha consciência. Sou tão insignificante... tudo perdeu o sentido. Os objetivos estão ainda aí, mas, para que servem? Felizmente, a nulidade não é um estado permanente.

14. Bhuva loka: corpo astral
Por um momento, realidade e fantasia se estabilizam entre o que sou e o que poderia ser. Posso ver a estrutura de minhas idéias com total clareza: devo continuar sendo o que sou. Não posso deixar de ser o que sou. Esse é o caminho correto.

15. Naga loka: fantasia
Aqui voa a imaginação: não há nada que não possa fazer. Nada é demasiado fantástico ou estranho. Na brincadeira, despertei as possibilidades. Aqui, mergulhei nelas. Estou materialmente seguro, tenho meu sucesso garantido e, com a maré da autoconfiança, a imaginação criativa pode voar. A fantasia é o poder que está por trás da criatividade.

16. Dvesha: ciúmes, aversão
Perdi a habilidade de distinguir entre o possível e o impossível. Sonho, e acredito que meus sonhos são reais. Este é o apego básico da segunda fileira e é provocado pela minha confusão: minha indulgência com o mundo do fantástico. Minhas dúvidas crescem. Tenho tão pouca autoconfiança que me odeio. Projeto esse ódio sobre todos aqueles que não confirmam minha auto-imagem. A energia baixa. Caí na cobiça.

17. Daya: compaixão
Entrego-me à compaixão com tal potência que meus olhos ficam úmidos, meu coração bate forte e meu ego é varrido com tal força que, por um momento, sou uno com o outro... e isso é ser uno com Brahman. Essa essência da compaixão desapega minha consciência da identidade que escolhi. A vibração da energia assim liberada me eleva ao plano do Absoluto (brahma loka).

18. Harsha loka: alegria
Uma fase está terminada, outra a ponto de começar. Neste momento o espírito da alegria atravessa meu ser. Estou no cume de mim mesmo. No cume do mundo. O tempo desaparece. A alegria é eterna, sempre. Entretanto, breve é sua duração.

19. Karma loka: ação
Enquanto vivo esta existência corpórea não posso deixar de agir. As ações criam seus próprios resultados. Além destas ações naturais, meu ego deseja estender sua influência em círculos crescentes. No entanto, sendo o mundo exterior um espelho de mim mesmo, ao agir descubro as influências familiares, sociais e políticas que criaram minha própria identidade egoística. Então, vejo que a ação é ao mesmo tempo a corrente e a libertação.

20. Dana: caridade
Caridade é compaixão mais ação, uma virtude que quebra os limites da terceira fileira, relativa ao terceiro chakra, manipura. O sentimento de alegria que experiencio ao realizar uma ação caridosa se traduz na transcendência da energia ao plano do equilíbrio (maha loka).

21. Samana papa: penitência
É tempo de grandes inquietudes emocionais. Enquanto gratificava meus desejos egocêntricos provoquei danos aos demais. Agora quero retificar meus karmas negativos. A penitência passa transcende meus desejos materiais e sensuais e por um tempo, produz resultados favoráveis.

22. Dharma: virtude
A virtude é consciência em ação. Quando minha ação é boa para os demais, a minha energia também se eleva. Sou virtuoso quando fluo na ação natural das coisas. Minhas virtudes são as escadas do jogo. Faço ações errôneas quando permito que o ego assuma o controle de mim mesmo. Meus vícios são as serpentes do jogo. O exercício da virtude torna positivo o intelecto e assim vou para a casa 60, positividade (subuddhi).

23. Svarga loka: céu terrenal
Quando vibro aqui, nos céus terrenais, estou fabricando para mim mesmo um paraíso nascido de meus desejos. O que quero é imortalizar minha identidade em uma forma de vida. Vejo um mundo doloroso, mas procuro um prazer infinito. Todas as ideologias, todas as religiões, todas as políticas, me alimentaram neste espaço: o céu é o mundo das utopias.

24. Asatsanga: más companhias
Sei como cheguei aqui: foi buscando identificar meu ego e vim dar com um grupo que em verdade alimenta meu ego. Ao estar com estas pessoas fica claro que meus problemas pessoais acontecem por causa do mundo exterior. Estou em má companhia, e a serpente me devolve para a vaidade.

25. Susanga: boas companhias
Em boa companhia posso crescer, abandonar velhos padrões e programações de conduta, num clima de confiança e compaixão. As boas companhias são o lado positivo da minha necessidade de grupo, porque no grupo minha energia se eleva vibrando junto a dos outros que estão buscando a mesma finalidade.

26. Duhkha: sofrimento, dor
O sofrimento é um dos extremos de minha vida emocional. O outro é a alegria. Percebo a dor como uma repressão que acontece no corpo quando sofro uma perda e a minha energia se bloqueia, como o dragão que morde a própria cauda. O sofrimento é um cobertor que me envolve. Não consigo ver mais nada além do cobertor. É um estado temporário, mas que pode transformar-se em um modo de ser.

27. Paramartha: espírito de serviço
Somente quando deixo de viver para mim mesmo posso entender meu papel no jogo: agora sei que meu ser individual é o veículo através do qual se realiza o Supremo. Agora posso fazer meu papel no jogo sem pensar em direitos, ganâncias ou recompensas: apenas fluindo em minhas virtudes.

28. Sudharma: confiança
Quando me harmonizo com as regras do jogo, minha conduta passa a ser expressão verdadeira de minha natureza. Jogo o dado sem me importar aonde o karma irá me conduzir. Confio na harmonia do jogo, entregando-me às suas regras e vibrando cada vez mais alto.

29. Adharma: fé cega, injustiça, vício
Quando a confiança não se funde na minha natureza interior, mas em um modelo cultural, significa que caí em uma atitude errônea. Penso que meu caminho é o único caminho válido e tento impô-lo aos demais. A fé cega é um vício, e vou descendo, para refletir sobre meus apegos.

30. Uttama gati: boas tendências
As boas tendências fluem em mim de maneira espontânea ao atingir o equilíbrio. Praticando-as, estabilizo e fluo mais ritmicamente, afastando-me das distrações egocêntricas.

31. Yaksha loka: santuário
Quero achar os vínculos que existem entre a vida cotidiana e o divino. Yata Brahmande tata pindade: “assim como é no Ser, assim é no corpo!” Já consigo perceber a unidade entre meu ser mais íntimo e a Alma do Universo (Paramatman).

32. Maha loka: equilíbrio
Quando vibro aqui, consigo equilibrar o feminino que sou com o masculino que também sou. Por momentos, me sinto preparado para identificar-me com o resto da existência. Assim como é dentro, assim é fora! Vivo um sentimento de unidade cósmica.

33. Sugandha: fragrância
A energia que vibra em mim está mudando minha química corporal e meu corpo segrega fragrâncias de sândalo e lótus. E, às vezes, fortes baforadas de enxofre...

34. Rasa: sabor
Até aqui, meu sentido do gosto era uma percepção sensorial. Somente agora entendo seu sentido estético. Esta vibração unifica toda a criação. Vibrando aqui, penetro no mundo das idéias e dos significados, como se o fizesse na essência de minhas emoções e sentimentos. O sabor (rasa) é a essência da poesia e da música.

35. Narka loka: purgatório
Na metade do caminho entre o céu e a terra, está o purgatório. Nele, assumo minhas responsabilidades. Cada ação trouxe seu fruto. Mas a queda na violência não é um castigo, senão uma purificação.

36. Svaccha: clareza de consciência
Matei minhas dúvidas. Aqui se dissolvem as trevas do ego e emergem meus verdadeiros sentimentos elevados. Já estou preparado para me unir ao fluxo ascendente da energia e entrar no reino do Ser.

37. Jñana: percepção, conhecimento
Perceber não é realizar nada. É simplesmente tomar consciência do que é bom e constatar quais são os meios para fazer o bem. Perceber que não sou independente reduz o tamanho de meu ego. Observo sem julgar. De fato, este estado acontece quando paro de julgar. Nesse sentido, perceber é o contrário de iludir-se. A ilusão muda constantemente os valores, enquanto que ao tomar consciência, esta página fica em branco. E somente uma folha branca pode ficar limpa.

38. Prana loka: força vital
O prana ou impulso vital é a própria força da vida. No corpo humano ela reside na respiração e seu alimento é o ar. Ao vibrar neste estado compreendo que o impulso vital está a serviço do ser e que a menor mudança no meu ser/estar afeta o ritmo de meus ciclos vitais. Ao mesmo tempo, posso aprender a equilibrar meu ser controlando os ciclos de meu impulso vital.

39. Apana vayu: eliminação
A eliminação (apana vayu) é o impulso físico que descarrega a energia do organismo. No ser humano reside no ventre. O Yoga ensina que a fusão entre os ares vitais prana e apana tem efeitos rejuvenescedores.

40. Vyana vayu: circulação
A circulação (vyana vayu) é uma forma da energia vital que equilibra o corpo. Sua manifestação é o sangue, que toma energia dos pulmões e a distribui pelo corpo, trabalhando em uníssono com o sistema endócrino. O vyana vayu equilibra as forças prana e apana.

41. Jana loka: plano humano
Chegando neste ponto dedico meu esforço a ficar em sintonia com as leis divinas, para manter o fluxo ascendente de minha energia interior. Aumentando a vibração, aumenta a consciência: além do horizonte existe outro horizonte novo.

42. Agni loka: fogo
O fogo é o veículo da energia, um elo entre Deus e o mundo. Ao vibrar aqui sei que minha natureza íntima é o fogo. E que também sou um veículo de Deus. Enganar a mim mesmo é impossível: a testemunha está sempre presente.

43. Manushya janma: nascimento humano
Este nascimento não foi registrado em cartórios, pois não sou filho de ninguém. Não pertenço a nenhuma casta, credo, religião ou nação. Não tenho coisas que me prendam nem preciso papéis de identidade. Encontrei a mim mesmo: sou filho de Deus.

44. Avidya: ignorância
Somente quando se chega ao conhecimento pode-se perceber a ignorância. A mente é um tigre na selva dos desejos. O verdadeiro conhecimento é a visão do Real. Por meu lado, estou identificado com certos estados emocionais e com certas percepções de meus sentidos (jñanendriyas).

45. Suvidya: conhecimento correto
O conhecimento correto (suvidya) acrescenta à percepção correta (jñana) a conduta que advêm da compreensão do passado, do presente e do futuro como aspectos da mesma continuidade. Por sua vez, essa compreensão provêm do fato de que deixei de fazer diferenciações: eu, conhecedor, sou Uno com aquilo que conheço. Neste momento sou uno com o Real e minha vibração ascende até o bem cósmico (rudra loka).

46. Viveka: discernimento
A discriminação é o terceiro olho. Com ele posso perceber o Ser, distinguir o denso do sutil. Assim posso evitar o retrocesso aos apegos materiais. A dualidade já tem pouco efeito sobre minha percepção da unidade e me sinto transportado à felicidade.

47. Sarasvati: neutralidade, caminho do meio (sushumna nadi)
Até agora não havia podido controlar o equilíbrio entre as forças masculina e feminina. Neste momento, a energia psíquica começa a ascender ao longo do canal central na coluna (sushumna nadi). O positivo e o negativo (ida e pingala) desapareceram... Somente o neutro fica estável, mais além da existência. Sou um espectador, apenas uma testemunha imparcial (sakshi) deste jogo.

48. Yamuna: corrente vital solar (pingala nadi)
O plano solar (yamuna ou pingala nadi) é o plano da energia masculina, onde se descobrem o poder e a destruição. Porém, equilibrar-se aqui sem energia lunar (ganga ou ida nadi) é impossível.

49. Ganga: corrente vital lunar (ida nadi)
A corrente lunar (ganga ou ida nadi) é a raíz da minha fonte de energia feminina. Com meus dois pólos funcionando em uníssono sou um campo magnético harmonizado.

50. Tapah loka: austeridade
O tema desta fileira do jogo é a prática da meditação. Reconheço os karmas que ainda restam, mas conheço também a plenitude de vibrar sem eles. Através da austeridade obtenho a capacidade de sentir vibrar a divindade dentro de mim. Assim é mais fácil queimar os karmas que restam.

51. Prithivi: terra
A terra é o cenário onde a consciência faz seus papéis. A terra não é somente o planeta: é a Mãe, a Unidade viva, Prakriti.

52. Himsa: violência
A ira é uma reação de defesa pessoal. Para ser violento, entretanto, necessito ter uma grande confiança em mim mesmo. A violência nasce somente quando possuo uma verdade: acredito ser o agente de Deus e a violência acontece no afã de reformar a consciência dos demais... Em casos extremos posso inclusive desejar que morram, para que suas consciências possam sair da ignorância. E assim, vou para o purgatório, na quarta fileira.

53. Jala loka: plano líquido
A água que absorve calor está aqui para apagar a energia da violência e transforma-la em exercício espiritual. A água não tem forma: adota a do vaso que a contêm. Ao vibrar aqui adquiro essa mesma qualidade da água. Reconheço que caibo em qualquer forma, posso transformar-me naquilo que configura o Ser e somente quando adquiro este conhecimento é que se dissolve a ilusão identificatória.

54. Sadhana: exercício espiritual
O exercício espiritual é o meio direto de experienciar a consciência cósmica. O exercício espiritual permite entender que o mahalila, o grande jogo, é a natureza básica do universo manifestado: cada estado, cada casa, é um jogo da mesma energia divina, uma manifestação diferente da mesma Unidade. Essa consciência devolve o múltiplo ao único. Procuro a união indivisível, a consciência sem dualidade, a bênção da graça.

55. Ahamkara: egocentrismo
Ao assumir uma forma, o centro de toda atividade sou eu e minhas coisas. Tudo aparenta estar em função de mim. Fiquei preso no ego. Não consigo me reconhecer como a totalidade que sou. Estou próximo da consciência cósmica, mas posso me perder do caminho. A falsa identidade me irrita, e é por isso que desço até a ira.

56. Omkara: vibrações perfeitas
O Yoga ensina que o som do mantra Om é a forma mais sutil sob a qual se manifesta o mar de consciência-energia. No início era o som. Sei que quando repito este som abandono o falso refúgio dos desejos e vejo com mais calma a vida. Preciso simplificar minha existência.

57. Vayu loka: plano do vento
O vento é movimento puro, sem peso, forma nem medida. Um líquido ainda adquire a forma do recipiente que o contém. Assim, ao chegar aqui, deixei de estar limitado. Momentaneamente ganhei liberdade de ação. Tampouco tenho peso, massa, nem forma.

58. Tejas loka: plano do fogo irradiante
Irradiar é emitir luz. A irradiação começa quando o movimento interior é tão rápido que já não pode ser contido pela matéria. Elevando minhas vibrações ao máximo, corro o risco de explodir em uma chama irradiante.

59. Satya loka: plano da realidade-verdade
Percebo a mim mesmo como o Real. Alcanço a auto-realização. O jogo é um processo de descobrimento da realidade. Já não há nenhum obstáculo para o fluir da energia. Equilibrado com as forças do Cosmos, fluo como uma gota de água no oceano.

60. Subuddhi: positividade
O intelecto positivo é a consciência sem dualidade. É verdade que enquanto ficar aqui neste corpo terei que discriminar, diferenciar e ponderar. Porém, estes julgamentos já não se referem ao mundo exterior, senão à minha própria realidade interior. Deste modo, minha vibração é cada vez mais positiva.

61. Durbuddhi: negatividade
Enquanto o intelecto ficar voltado para o ego, não posso evitar os julgamentos negativos. Negando assim essa manifestação peculiar do único, me fecho a essa possibilidade. Duvido que o Divino também esteja aí. No final deste caminho, nada nem ninguém é bom. Minhas energias se consomem tentando negar o Real e assim caio no estado de nulidade (anataksha).

62. Sukha: felicidade
É impossível descrever este sentimento, que está além da alegria passageira. É uma experiência tão intensa que a felicidade pode ofuscar o jogador, levando-o a acreditar que já atingiu o objetivo. Por isso, logo à frente está a escuridão.

63. Tamas: escuridão, inércia, ignorância
A escuridão é a ausência de luz. E, se a luz é conhecimento, a escuridão é ignorância. Os karmas são inevitáveis, tanto no jogo quanto na vida. Tentar evitá-los, é mais um karma. Não posso ver a Unidade que existe entre as correntes e a libertação e volto então à ilusão (maya), para percorrer novamente o jogo desde o início. Respiro e relaxo.

64. Prakriti loka: mundo fenomênico
Sem a experiência, o conceito fica vazio. Sem o conceito, a experiência fica cega. Agora me aproximo do conceito após viver a experiência e compreendo que a fonte de todos os fenômenos é Brahman, o Absoluto onipresente.

65. Urantara loka: espaço interior
Após perceber que o mundo dos fenômenos também é Uno, me fusiono na força deles: sou o ser que sente. Não existe bem nem mal, vício nem virtude: sou como uma lente que deixa passar os fenômenos, sem restrições. Já não há distância entre os objetos e eu. De fato, não existe mais separação. Estou me fundindo na Unidade.

66. Ananda loka: plano de bem-aventurança
Todos os sentimentos se transformam em um só quando se percebe o Uno que está em tudo. Eu mesmo sou ser, consciência e bem-aventurança, sat-chit-ananda. Somente aquele que discerniu isto pode compreender.

67. Rudra loka: bem cósmico
Sem destruir a identidade centrada no ego, o Yoga, a verdadeira União é impossível. Se a criação é vontade divina, também o é a preservação e a destruição. Entendendo isto estou a um passo da consciência cósmica. Posso transmutar alquimicamente minha energia e envia-la de volta a reconhecer sua fonte.

68. Vaikuntha loka: Consciência Cósmica
Qualquer que tenha sido o percurso kârmico escolhido entre as ilimitadas possibilidades do jogo, cheguei ao lar, à verdade que é a própria essência da criação. Aqui acaba o jogo. Posso voltar a nascer para continuar jogando, ou posso ajudar os demais jogadores. A escolha é minha.

69. Brahma loka: o Absoluto
Praticando a compaixão (daya) chego a morar aqui, livre de medos e karmas, porque posso perceber o princípio sutil que me une a todas as formas e a todos os nomes... mas sua percepção é temporária. O jogo está além da formas e deve continuar.

70. Sattva guna: harmonia da consciência
A atividade harmônica da consciência é a corda onde me equilibro interiormente. A atividade balanceada da consciência me sustenta livre, sem karmas. Ela é a síntese entre ação (rajas) e inatividade (tamas). Desta forma compreendo, como uma testemunha, que simplesmente estou fazendo meu papel no jogo.

71. Rajoguna: consciência em atividade
Alcancei o oitavo plano mas, sem poder perpetuá-lo na consciência cósmica, fico novamente atraído pela ação. Neste plano, a atividade é como um espelho de minha consciência. Mas agir pressupõe a existência de alguém que age e a ação pode produzir dor, desejo e conflito.

72. Tamoguna: inconsciência
A inconsciência é a última casa do jogo. Aqui começa um novo jogo. O atributo da inconsciência é a escuridão, que predomina à noite. Sua natureza é a inércia. Aqui deixo a fileira das forças cósmicas e volto para a terra para descobrir a verdade, percorrendo um novo caminho. Compreendendo isto, relaxo e vejo a vida como um jogo. Não tenho outro objetivo. Só o jogo pelo jogo.

© Copyright: Harish Johari
© Copyright da tradução: Pedro Kupfer

ver:http://maha-lila.vilabol.uol.com.br/mle.htm
retirado do site:http://erickschulz.multiply.com/journal/item/8

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Cantos


Canto noturno ao Deus*
Salve, belo sol,
Governante do dia;
Nasça pela manhã Para iluminar meu caminho.

(enquanto se observa o por do sol)

*Canto noturno para a Deusa*
Salve, bela lua
Governante da noite;
Proteja-me e aos meus até o retorno da luz.

(a ser dito quando se observa a lua)

*Canto a Diana para a lua crescente*

Crescendo, crescendo e se desenvolvendo,
O poder de Diana está fluindo, fluindo (repitir)
*Canto protetor*
Imagine um circulo de luz arroxeada ao redor de seu corpo enquanto canta:

Estou protegido(a) por seu poder
Ó graciosa Deusa, de dia e à noite.

*Canto para visões*
De pé diante do espelho mágico, remova sua roupa e entoe o seguinte, até que as visões surjam:

"Espelho do luar,
Espelho de vidro,
Permita-me ver
O que vai acontecer.
Remova o véu Diante de mim.
É o que desejo,
Assim seja!!!"

Os melhores períodos para praticar visões em seu espelho é na aurora, no crepúsculo e a noite .

*Canto a Brigit*

Fogo que queima
fogo que limpa
limpe minha alma
limpe minha vida
na noite de Brigit Deusa do fogo e da poesia
arda também em minha vida.

(para ser cantado no sabá de imbolc)

*Cântico tradicional da religião de Deusa*
Ela é a mulher que tece a noite
É a fiandeira de dedos ligeiros
Ela é a agulha, nós somos o fio
Tece o pano e somos tecidos.
Ela muda tudo o que Ela toca
Tudo o que ela toca muda!

(Grupo Cellebranddo)

*CANÇÃO DA DEUSA*
Sou a Grande Mãe, cultuada por todas as criaturas e existente desde antes de sua consciência.
Sou a força feminina primitiva, ilimitada e eterna.
Sou a casta Deus a da Lua, Senhora de toda a magia.
Os ventos e as folhas que balançam cantam meu nome.
Uso a lua crescente em minha fronte e meus pés se apoiam sobre os céus estrelados.
Sou os mistérios não solucionados, uma trilha recém-estabelecida.
Sou o campo intocado pelo arado.
Alegre-se em mim, e conheça a plenitude da juventude.
Sou a Mãe abençoada, a graciosa Senhora da Colheita.
Trajo a profunda e fresca maravilha da Terra e o outro dos campos carregados de grãos.
Por mim são geridas as temporadas da Terra;
tudo frutifica de acordo com as minhas estações.
Sou o refúgio e cura.
Sou a Mãe que dá vida, maravilhosamente fértil.
Cultue-me como a Anciã, mantenedora do inquebrado ciclo de morte e renascimento.
Sou a roda, a sombra da Lua.
Controlo as marés das mulheres e dos homens e forneço libertação e renovação às almas cansadas.
Apesar de as trevas da morte serem meu domínio, a alegria do renascimento é meu dom.
Sou a Deusa da Lua, da Terra, dos Mares.
Meus nomes e poderes são múltiplos.
Distribuo magia e poder, paz e sabedoria.
Sou a eterna Donzela, a Mãe de tudo, e a Anciã das trevas, e lhe envio bênçãos de amor sem limite.

(Baseada numa invocação criada por Morrigan)

segunda-feira, 13 de julho de 2009

O QUE NÃO FAZER EM MAGIA MÂNTRICA




Primeiramente, devemos NEGAR a existência de qualquer desarmonia. Dessa forma, as palavras
NÃO - NUNCA - JAMAIS
e outras de sentido semelhante, deverão ser definitivamente eliminadas em nossas sentenças.
Por exemplo, caso tenhamos alguma enfermidade, agiremos assim:
EU DESEJO TER SAÚDE PERFEITA
ou
EU DESEJO QUE TAL ÓRGÃO DE MEU CORPO SEJA PERFEITAMENTE SAUDÁVEL
Errado será dizer
EU DESEJO FICAR CURADO DISSO
ou
EU NÃO QUERO FICAR DOENTE
ou
EU DESEJO ME LIVRAR DE TAL DOENÇA.
Deu para perceber? Nega-se a desarmonia. Nosso Atavismo tem a peculiaridade de desconhecer palavras complementares de uso inverso ao sentido geral da frase. Dessa maneira, ao se desejar não ficar doente, pode-se obter o oposto! Outra coisa importante: TODO MANTRA CRIADO POR ALGUÉM, PERMANECE LIGADO A ESSA MESMA PESSOA, PELO TEMPO QUE EXISTIR. Assim, ao criarmos um MANTRA para influenciar alguém, o mesmo tanto de efeito que produzirmos nessa pessoa, acumularemos em nosso Karma. Provocando efeitos agradáveis colheremos, mais cedo do que o esperado, energias agradáveis, que se sobreporão a nós. A recíproca é verdadeira. Para bom entendedor, basta. Não façam mal a ninguém pois, se não por motivos éticos, morais, filosóficos ou ideológicos, ao menos por medo do "choque do retorno", realmente infalível nesse tipo de Magia. Na tradição Indú, no Tantra, os MANTRAS são os "suportes acústicos" ou "ferramentas auditivas"; eles são a própria Divindade.
Na MAGIA MÂNTRICA, os MANTRAS são os "Sigilos Acústicos". O princípio da construção desses "Sigilos Acústicos" é bastante simples: a sentença que expressa o desejo é transformada num MANTRA que não possua qualquer sentido ou significado. Isso pode ser feito de forma fácil, bastando escrever a sentença do desejo de uma maneira quase-fonética, isto é, como se fala. Esse método pode demandar alguma engenhosidade, mas qualquer Mago precisa disso. Somente a prática faz a perfeição. Exemplo de Sentença de Desejo:
EU QUERO ENCONTRAR UM BOM MESTRE DE TAROT
Reescrita de forma quase fonética, teríamos algo assim:
EU QUERO INCONTRARUM BOMMESTRE DE TARÔ
Agora, eliminemos todas as "letras dobradas", quando obteremos:
EQROINCTAUMBSD
Basta, agora, arrumar as letras, até mesmo eliminar algumas, para que possamos montar uma sentença que possa ser recitada, mas isenta de qualquer sentido.
EROBIN TACUM
Temos, assim, nosso MANTRA pronto para ser recitado. Outra opção seria criar uma única PALAVRA DE PODER, assim:
EROTUM
Simples ao extremo. Agora, o meio de "internalizar" o MANTRA. Nosso MANTRA deverá ser repetido de forma ritmada e monótona. Deverá, o MANTRA, ser repetido sem se contar quantas vezes, até que atinjamos o que no Oriente é chamado de "exaustão mântrica", ou seja, a língua começa a "enrolar", impedindo que continuemos com a prática. Faça isso até atingir a exaustão descrita quando, então, o MANTRA já estará internalizado. Nesse exato momento, "bana" o MANTRA, dando uma gargalhada (nem que seja forçada, daquelas de Exú de Quimbanda), dirigindo, imediatamente, sua atenção para outra coisa qualquer. O ideal seria repetir a prática por três dias, não mais, e se esquecer de tudo. Somente estando totalmente esquecido do "objeto de desejo", que motivou a sentença inicial, é que o MANTRA funcionará.
Aqui cabe um parêntese: "Crie" seu MANTRA pelo método ensinado neste curso; estando pronto o MANTRA, destrua todo e qualquer resíduo da sentença que expressava o desejo original; só trabalhe para "internalizar" o MANTRA quando tiver se esquecido completamente qual o desejo que o originou. Assim, o ideal é se "criar" diversos MANTRAS, digamos, que expressem nossos desejos a serem atingidos ao longo de um ano. Elaboremos, por exemplo, vinte MANTRAS ou PALAVRAS DE PODER. Após uns dois meses, com os desejos impossíveis de serem lembrados com precisão, ou identificados através dos MANTRAS, passemos a "internalizálos", um a um. As PALAVRAS DE PODER também podem ser "internalizadas" de forma espasmódica: após grande e extenuante atividade física ("quase morrendo"); no extremo de uma dor lancinante (dor de dente, dor de bursite, etc.); ou durante o êxtase, de qualquer espécie, inclusive sexual. De qualquer forma, não se esqueça de, após "internalizar" o MANTRA ou a PALAVRA DE PODER, baní-la com uma sonora gargalhada, nem que seja de forma forçada. E esqueça, imediatamente, o MANTRA ou a PALAVRA DE PODER, voltando sua atenção para qualquer outra coisa. Agora, para terminar, algumas sugestões de Sentenças de Desejos para que criemos nossos MANTRAS:
- É MEU DESEJO EXPERIMENTAR MEU ATAVISMO
- É MEU DESEJO EXPERIMENTAR OS ESTÁGIOS ANTERIORES AO MEU NASCIMENTO
- É MEU DESEJO EXPERIMENTAR A FONTE DE MINHA VIDA
- É MEU DESEJO EXPERIMENTAR MINHA ENCARNAÇÃO COMO RÉPTIL DURANTE UM RITUAL
- EU QUERO EXPERIMENTAR O KARMA DE UM GATO
- EU DESEJO EXPERIMENTAR O KARMA DE UM RÉPTIL EM MEUS SONHOS
- É MEU DESEJO OBTER A CONSCIÊNCIA DE UM PÁSSARO
- DESEJO TORNAR-ME UM ORGANISMO UNI CELULAR EM MEUS SONHOS
- DESEJO EXPERIMENTAR O PARAÍSO EM MEUS SONHOS
- DESEJO EXPERIMENTAR O INFERNO EM MEUS SONHOS
- EU QUERO CONSEGUIR UM EMPREGO ADEQUADO A MIM
- EU DESEJO OBTER DEZ MIL REAIS PRESTANDO CONSULTORIA A FULANO
- EU DESEJO COMPRAR UM CARRO DE MEU AGRADO
- EU QUERO ENCONTRAR UM SUCCUBUS EM MEUS SONHOS
- É MEU DESEJO MAIOR PERMANECER SAUDÁVEL
- EU QUERO ENCONTRAR TAL LIVRO
- EU DESEJO OBTER O NECRONOMICON
Mas, evite desejos muito complexos, muito detalhados ou, até mesmo de difícil realização, como os quatro exemplos seguintes:
- EU QUERO GANHAR CINCO MILHÕES DE DÓLARES AMANHÃ
- EU DESEJO ENCONTRAR UM CHEQUE DE SETE MIL E OITOCENTOS E QUARENTA E DOIS REAIS E TRINTA E SEIS CENTAVOS, NOMINAL E PROVIDO DE FUNDOS
- É MEU DESEJO GANHAR UMA LIMOUSINE ROLLS ROYCE DE ANIVERSÁRIO
ou ainda
- EU QUERO ME ENCONTRAR COM ALEISTER CROWLEY NA ESQUINA DA AVENIDA PAULISTA COM A RUA PAMPLONA, NA SEXTA-FEIRA PRÓXIMA FUTURA, ÀS VINTE E DUAS HORAS E QUARENTA E SETE MINUTOS, E QUE ELE SE DIRIJA A MIM CANTANDO UMA ÁRIA DE ALGUMA ÓPERA FAMOSA

MAS... O QUÊ SE PODE CONSEGUIR PELA "MAGIA MÂNTRICA"?
Literalmente, tudo o que se desejar, ardente e de maneira real. É simples. Portanto, cuidado com os seus desejos, pois eles se tornarão realidade, mais cedo do que se possa esperar!

ESSE TEXTO NÃO É MEU!

domingo, 12 de julho de 2009

o que é magia


Curso de Magia,J. R. R. Abrahão,© 2000 J. R. R. Abrahão
supervirtual@supervirtual.com.br



O que é "MAGIA"?
Como dizia Aleister Crowley (1875-1947), o famoso e controvertido Mago inglês, "Magia é a Ciência e a Arte de provocar mudanças de acordo com a Vontade". Portanto, Magia é a ciência e a arte de provocar mudanças, que ocorrem em conformidade com a vontade.
E essas mudanças, ocorrem aonde, em que Esfera ou Plano?
Segundo o mesmo Aleister Crowley, elas ocorrem no mundo material, portanto, no plano físico. Segundo Dion Fortune, uma das mais conhecidas ocultistas britânicas deste século, porém, essas mudanças ocorrem na consciência individual do Mago.
De qualquer corrente que abracemos, temos três coisas distintas e de suma importância:
1) não importa qual definição usada para "Magia", o resultado real é o mesmo;
2) o resultado obtido é de aparente mudança no mundo material, pouco importando se a mudança ocorreu no mundo material ou somente na psique do operador;
3) Magia funciona.


Para se ter uma idéia mais ampla do que exprime a palavra "Magia", devemos separá-la da feitiçaria ou bruxaria. E como fazê-lo? Simples. Na feitiçaria/bruxaria, não se compreende a forma de operação dos Elementos da natureza, não se busca desenvolver adequadamente e de forma equilibrada o conjunto de qualidades herméticas do homem (e da mulher), além do que se busca nos elementos materiais mais densos (pedras, folhas, fogo material, etc.) a essência dos Elementos dos quais emanam. Quer dizer, usa-se uma fogueira para atrair a energia do Elemento Fogo, e assim por diante.
Para termos a Magia bem definida, deveremos compreender que a mesma não se divide simplesmente em "branca" ou "negra", egoísta ou altruísta, e outras definições de cunho moral: divide-se, isto sim, em DOGMÁTICA e PRAGMÁTICA.
DOGMÁTICA é a forma de Magia que faz uso de símbolos alheios aos pessoais, simbologia essa díspar daquela pertencente ao sub-consciente do operador.
É a forma de Magia ensinada nas obras tradicionais do assunto, e nas Escolas idem.
PRAGMÁTICA é a que faz uso apenas dos símbolos pessoais, do fator de ressurgência atávica, do simbolismo presente no sub-consciente do operador.
Muitas Escolas de Magia têm-se mantido no sistema Dogmático, enquanto as mais modernas buscam no sistema Pragmático uma saída inteligente. Entre estas, podemos citar os seguidores dos Mestres FRANZ BARDON, PASCAL BEVERLY RANDOLPH, AUSTIN OSMAN SPARE e ALEISTER CROWLEY. Entre os seguidores de Aleister Crowley, que se auto-denominam "THELEMITAS" ou seguidores de Thélema (Verdade), há os que não entenderam bem seus ensinamentos, criando sistemas Dogmáticos. Há, porém, os que seguem de forma inteligente seus ensinamentos, pois ser Thelemita é ter sua própria "religião", seu próprio Deus, posto que Aleister Crowley dizia "não existe Deus senão o homem". Entre os mais brilhantes seguidores dos citados Mestres acima, destaco um grupo que se denomina "Círculo do Caos" ou I.O.T. (Illuminates of Thanateros, Iluminados de Thanateros), fundado pelo meu amigo Peter James Carroll, com a colaboração de outras cabeças especiais como Isaac Bonewitz, Adrian Savage, Frater U.: D.:, entre tantos outros.
Creio firmemente que a Magia Pragmática permitirá o resgate completo da "Ciência Sagrada".
Os dois tipos de Magia, Dogmática e Pragmática, podem estar presentes em quaisquer dos Níveis Operacionais de Magia, como veremos abaixo:

1) Os "Cinco Atos Mágicos Clássicos":
A) Evocação;
B) Divinação;
C) Encantamento;
D) Invocação;
E) Iluminação.

Os "Cinco Atos Mágicos Clássicos" podem estar presentes nos "Cinco Níveis de Atividade Mágica":

2) Os "Cinco Níveis de Atividade Mágica":
A) Feitiçaria;
B) Shamanismo;
C) Magia Ritual;
D) Magia Astral;
E) Alta Magia.


Para definir melhor o que foi dito nos dois itens acima, vejamos a seguir breves definições de ambos: (versão livre do "Liber KKK", contido na obra "Liber Kaos", de autoria de Peter James Carroll).


"Nível de Feitiçaria"
– Evocação – o Mago cria, artesanalmente, uma imagem, uma escultura, um assentamento; as funções podem ser as mais diversas, definidas pelo Mago; o fetiche é tratado como um ser vivo; pode ou não conter elementos do Mago.

– Divinação – um modelo simples do universo é preparado pelo Mago, para usá-lo como ferramenta divinatória; Runas parecem adequadas; Geomancia é o ideal; I-Ching e Tarot são bons também; usar bastante, em todas as situações, mantendo um diário com todos os resultados obtidos sendo anotados.

– Encantamento – para essa função pode-se utilizar uma série de instrumentos, mas em especial deve-se obter uma ferramenta especial, de significado distinto para o Mago; para fazer o encantamento, o Mago faz uma representação física do objeto do desejo, usando as ferramentas mágicas para realizar a teatralização do ato; por exemplo, o bonequinho representando a pessoa, é batizado ou coisa que o valha, depois roga-se pragas sobre o mesmo, então se espeta ele todo com alfinetes, representando ferimentos na vítima.

– Invocação – aqui o Mago testa os limites de sua habilidade de criar mudanças arbitrárias causadas por modificações estudadas do ambiente e de comportamento; por exemplo, decorar todo o Templo como se fosse um Templo de um Deus Egípcio, vestir-se como tal Deus, personificando-o durante determinado período de tempo. É o que os iniciados fazem quando "incorporam" seu Orixá.

– Iluminação – aqui o Mago busca a eliminação das fraquezas e o concomitante fortalecimento de suas virtudes. Algo como uma introspecção deve ser realizada, para conhecer as próprias qualidades e os próprios defeitos.

"Nível Shamânico"
– Evocação – o Mago busca estabelecer uma visualização de uma entidade por ele projetada, para realizar seus desejos; muitas vezes, pode-se visualizar a mesma Entidade que se "assentou" no nível de feitiçaria. Pode-se interagir com essas entidades em sonho, donde se tira o conceito do "parceiro astral".

– Divinação – consiste, basicamente, em visões respondendo a questões específicas; o Mago interpreta a visão de acordo com seu simbolismo pessoal.

– Encantamento – o Mago tenta imprimir sua vontade no mundo exterior por uma visualização simbólica ou direta do efeito desejado.

– Invocação – aqui o Mago retira conhecimento e poder do atavismo, em geral do atavismo animal; para isso, o Mago deve ser "tomado" por alguma forma de atavismo animal. A imitação da atitude do animal em questão ajuda muito esta operação.

– Iluminação – o Mago visualiza sua própria morte, seguido do desmembramento de seu corpo; então, deve visualizar a reconstrução de seu corpo e a seguir seu renascimento. É a chamada "jornada" dos Shamãns.

"Nível de Magia Ritual"
– Evocação – o Mago pode evocar a Entidade já trabalhada nos dois níveis anteriores, ou então qualquer outra. Em geral, um sigilo desenhado em papel, simbolizando a Entidade evocada, é o que basta para criar o vínculo necessário entre a mente do Mago e a Entidade que se deseja evocar.

– Divinação – qualquer instrumento de divinação serve, mas o Mago deve, antes da prática, sacralizar os instrumentos da divinação, por meio de algum tipo de prática. Métodos complexos servem tão bem quanto os simples, mas uma atitude da mente, mantendo um estado de consciência algo alterado, é imprescindível.

– Encantamento – aqui entram em ação as "Armas Mágicas", que variam de acordo com o Mago, dentro, é claro, de um simbolismo universal. A concentração deve ser no ritual, ou no sigilo, ao invés de na realização do desejo; o sigilo é traçado com a ferramenta mágica, no ar, e a mente é levada a um estado alterado de consciência. Assim, entra em ação a mente inconsciente, mais poderosa nessas operações.

– Invocação – o Mago busca saturar seus sentidos com as experiências correspondentes a, ou simbólicas de, alguma qualidade particular que busca invocar; no caso, pode ser dos Arquétipos Universais, através da decoração do Templo e de sua pessoa com côres, aromas, símbolos, pedras, plantas, metais e sons correspondentes aquele Arquétipo desejado. O Mago tenta ser "possuído" pela Entidade em questão; as clássicas Formas-Divinas ou Posturas-Mágicas tem uso aqui; antes de qualquer Evocação Mágica, o Mago deve Invocar Deus, tornando-se ele.

– Iluminação – tem a característica de buscar (e encontrar) esferas de poder dentro de nós mesmos; aqui cabe o sistema de iniciação hermética ensinado por Franz Bardon em seu "Initiation Into Hermetics".

"Nível de Magia Astral"
Todas as operações deste nível são idênticas a todas as praticadas nos três níveis anteriormente descritos, exceto que são realizadas apenas em âmbito mental, isto é, na mente do Mago. Portanto, tudo ocorre nos planos interiores do Mago, desde a construção de seu Templo, até as OPERAÇÕES mais práticas.

"Nível de Alta-Magia"
As operações neste nível são elevadas, devendo ser praticadas somente por quem já seja um Iniciado pelo sistema de Franz Bardon; as OPERAÇÕES neste nível são as cobertas pelos três trabalhos subseqüentes de Franz Bardon (Frabato The Magician; The Practice Of Magical Evocation, The Key To The True Quabbalah).
* * *
Se quisermos definir como o "Fluído Vital" emana e donde emana, permitindo a materialização das Energias Mágicas, deveremos estudar as três únicas formas de produzí-lo:

1) Emanação individual do Fluído Vital;
2) Sacrifício Vital;
3) Orgasmo Sexual.

E para compreender o alcance da Magia, poderemos definir sua envergadura de poder:
1) Microcosmos Interno – visando provocar transformações no próprio operador;
2) Microcosmos Externo – visando transformações em outros seres vivos;
3) Macrocosmos – visando transformações sociais ou globais (Cosmos, meio-ambiente, comportamento de grupos de animais ou de vegetais, coletividades, etc.).



esse texto não é meu

sábado, 11 de julho de 2009

Silêncio


O PODER DO SILÊNCIO...


Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos...
Aprende com o silêncio a aceitar alguns fatos que você provocou, a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora, evitar reclamações vazias e sem sentido...
Aprende com o silêncio a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo, ouvir o que faz algum sentido...
Aprende com o silêncio que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores...


Aprende com o silêncio que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo.
Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo, complete a sua tarefa.


Aprende com o silêncio a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que você possui, equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu .
Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares...
Aprende com o silêncio a respeitar o seu "eu", a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo, e o Santuário que é a sua vida.
Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar...
Na natureza tudo acontece com poder e silêncio, com um silêncio poderoso; por vezes, o silêncio é confundido com fraqueza, apatia ou indiferença.
Pensa-se que a pessoa portadora dessa virtude está impedida de reclamar seus direitos e deve tolerar com passividade todos os abusos.
O Sol nasce e se põe em profunda quietude; move gigantescos sistemas planetários, mas penetra suavemente pela vidraça de uma janela sem a quebrar.

Acredita-se que o silêncio não combina com o poder, pois este tem se confundido com prepotência e violência.


Acaricia as pétalas de uma rosa sem a ferir, e beija as faces de uma criança adormecida sem a acordar; aí uma vez vamos encontrar na natureza lições preciosas a nos dizer que o verdadeiro poder anda de mãos dadas com a quietude.

As estrelas e galáxias descrevem as suas órbitas com estupenda velocidade pelas vias inexploradas do cosmos, mas nunca deram sinal da sua presença pelo mais leve ruído.
O oxigênio, poderoso mantenedor da vida, penetra em nossos pulmões, circula discreto pelo nosso corpo, e nem lhe notamos a presença.
A luz, a vida e o espírito, os maiores poderes do universo, atuam com a suavidade de uma aparente ausência.
Como nos domínios da natureza, o verdadeiro poder do homem não consiste em atos de violência física, quando um homem conquista o verdadeiro poder, toda a antiga violência acaba em benevolência.
A violência é sinal de fraqueza, a benevolência é indício de poder.
Os grandes mestres sabem ser severos e rigorosos sem renegarem a mais perfeita quietude e benevolência.


Deus, que é o supremo poder, age com tamanha quietude que a maioria dos homens nem percebem a Sua ação.
Essa poderosa força, na qual todos estamos mergulhados, mantém o Universo em movimento, faz pulsar o coração dos pássaros, dos bandidos e dos homens de bem,
na mais perfeita leveza.
Até mesmo a morte, chega de mansinho e, como hábil cirurgiã, rompe os laços que prendem a alma ao corpo, libertando-a do cativeiro físico.

O verdadeiro poder chega: sem ruído, sem alarde e sem violência.


Sempre que a palavra poder lhe vier à mente, lembre-se do Sol: nasce e se põe em profunda quietude; move gigantescos sistemas planetários, mas penetra suavemente pela vidraça de uma janela e você só sabe pelo calorzinho que ele proporciona.





Acarinha as pétalas de uma flor sem a ferir, beija as faces de uma criança adormecida sem a acordar.
"Bem aventurados os mansos, porque eles possuirão a Terra".
"O êxito ou o fracasso de sua vida não depende de quanta força você põe em uma tentativa, mas da persistência no que fizer."

"Boa Terra em teus pés, Água o bastante em tua semente, bom Vento para o teu sopro, Fogo em teu coração
e muito Amor em teu ser.”

(J.Y.Leloup )
esse texto não é meu!

quinta-feira, 9 de julho de 2009

signos




CARNEIRO



o Diabo de desafio enérgico



Confiante e entusiástico.
Divertido.
Ama um desafio.
EXTREMAMENTE impaciente.
Às vezes egoísta.
Fusível curto (enfurece facilmente).
Vivido, inteligência apaixonada e afiada.
Gosta de sair.
Perde interesse depressa - facilmente entediado.
Egoístico.
Corajoso e afirmativo.
Tende a ser físico e atlético.
16 anos de azar se você não remete.





VIRGEM

O Perfeccionista



Dominante em relações.
Conservador.
Quer ter sempre a última palavra.
Argumentativo.
Preocupado.
Muito inteligente.
Antipatiza com barulho e caos.
Ansioso.
Trabalhador.
Leal.
Bonito.
Fácil de falar.
Difícil de agradar.
Severo.
Prático e muito exigente.
Frequentemente tímido.
Pessimista.




ESCORPIÃO

o Intenso



Muito enérgico.
Inteligente.
Pode ser ciumento e/ou possessivo.
Trabalhador.
Grande beijador.
Pode ficar obsessivo ou reservado.
Guarda rancor.
Atraente.
Determinado.
Amores que estão em relações longas.
Falador.
Romântico.
Pode ser às vezes egocêntrico.
Apaixonado e emocional.



BALANÇA

o Harmonizador



Agradável a todos os que se encontram com ele.
Indeciso.
Tem uma atracção própria sem igual.
Criativo, enérgico e muito social.
Odeia estar só.
Calmo, generoso.
Muito amoroso e bonito.
Gosta de flirtar.
Cede muito facilmente.
Tende a deixar para depois.
Muito crédulo.



AQUÁRIO

o Amado



Optimista e honesto.
Doce personalidade.
Muito independente.
Inventivo e inteligente.
Amigável e leal.
Pode parecer não emotivo.
Pode ser um pouco rebelde.
Muito teimoso, mas original e sem igual.
Atraente no lado de dentro e fora.
Personalidade excêntrica.




GÉMEOS

o Tagarela



Inteligente e engenhoso.
Parece estar sempre de saída, muito falador.
Vivo, enérgico.
Adaptável mas com necessidade de se expressar.
Argumentativo e franco.
Gosta de mudança.
Versátil.
Ocupado, mas às vezes nervoso e tenso.
Fofoqueiro.
Pode parecer superficial ou incoerente.
Só e sujeito a mudança.
Bonito fisicamente e mentalmente.





LEÃO

o chefe


Muito organizado.
Precisa de ordem nas vidas deles/delas - como estar em controle.
Gosta de limites.
Tende a assumir tudo.
Mandão.
Gosta de ajudar os outros.
Social e gosta de sair.
Extrovertido.
Generoso, amável.
Sensível.
Energia criativa.
Confiantes neles próprios.
Bons amantes.
Fazer a coisa certa é importante para Leão.
Atraente.





CARANGUEJO
o Protector


Emocional.
Pode ser tímido.
Muito amoroso e gentil.
Bonito.
Sócios excelentes para vida..
Protector.
Inventivo e imaginativo.
Cauteloso.
Tipo de pessoa sensível.
Necessidade de ser amado pelos outros.
Magoa-se facilmente, mas simpático.



PEIXES


o Sonhador


Bom coração e pensativo.
Muito criativo e imaginativo.
Pode ficar reservado e vago.
Sensível.
Não gosta de detalhes.
Sonhador e irreal.
Simpático e amoroso.
Desinteressado.
Bom beijador.
Bonito.





CAPRICÓRNIO

o Paciente


Pessoa agressiva e sábio.
Prático e rígido.
Ambicioso.
Tende a estar bonito.
Humorístico e engraçado.
Pode ser um pouco tímido e reservado.
Frequentemente pessimistas.
Tendem a agir antes de pensar e podem ser às vezes pouco amigáveis.
Guarda rancor.
Gosta de competição.
Obtêm o que eles querem.




TOURO

o Resistente


Que encanta mas agressivo.
Pode parecer enfadonho, mas não é.
Trabalhador duro.
Amável.
Forte, tem resistência.
Seres sólidos e estáveis e seguros dos modos deles/delas.
Não procuram atalhos.
Orgulhosos da beleza deles/delas.
Pacientes e seguros.
Fazem grandes amigos e dão bons conselhos.
Bom coração.
Amam profundamente - apaixonados.
Expressam-se emocionalmente.
Propenso a temperamento - acessos de raiva ferozes.
Determinado.
Cedem aos seus desejos frequentemente.
Muito generoso.




SAGITÁRIO

o Optimista


Irrefletido.
Não quer crescer (síndroma Peter Pan).
Favorece o ego.
Orgulhoso.
Gosta de luxos e jogar.
Social e gosta de sair.
Não gosta de responsabilidades.
Frequentemente fantasia.
Impaciente.
Divertido estar ao seu redor.
Tem muitos amigos.
Coquete e gosta de flirtar.
Não gosta de regras..
Às vezes hipócrita.
Antipatiza com espaços apertados e roupas apertadas.
Não gosta que duvidem dele.
Bonito por dentro e por fora.






Veja a data em que vc nasceu!!!

DIA 1 = DIA DA LIDERANÇA

É um líder nato; gosta de mandar em vez de fazer. É criativo e original, tem raciocínio lógico e rápido, e é capaz de discutir sobre os mais variados assuntos, até mesmo aqueles que conhecem superficialmente.
Tem tendência a ser autoritário, de certa maneira possessivo e um tanto egocêntrico. Por isso, deve sempre cultivar a largueza de visão e a concentração, pois no afã de chegar logo aos objetivos, fica dispersivo e envereda por caminhos tortuosos, perdendo grandes oportunidades.
Embora não o sendo, o número 1 é considerado 'frio', calculista e pouco comunicativo. Raramente demonstra afeto e compaixão. Contudo, gosta de ser elogiado e admirado. Quando seus projetos ou desejos não se realizam ou são frustrados, o seu sistema metabólico sofre sobremaneira e os nervos e a pressão arterial são sobrecarregados, podendo causar graves danos ao organismo
Como líder, sente-se terrivelmente frustrado em posição subalterna e, por vezes, torna-se irascível, violento e inconseqüente, sendo muito difícil trabalhar e conviver em sua companhia.
O nascido no dia um necessita saber para poder e querer. Estudar, projetar, manter a consistência no objetivo deve ser sua principal característica, pois tem tendência a deixar tudo pela metade ou a glória aos outros.

DIA 2 = DIA DA DIPLOMACIA
É um ser diplomata por excelência. É aquele que harmoniza o grupo e a família; o que possui o dom da reconciliação. É cooperativo, aparentemente tímido e vulnerável, de certa maneira passivo , mas sempre atento aos detalhes de seu ambiente.
Enquanto solteiro é comum envolver-se romanticamente e quase sempre tais romances são complicados Precisa se casar, pois a vida de casado lhe trará muito mais tranqüilidade, e onde encontrará um parceiro compatível e compreensível, sendo excelente marido ou esposa.
No trabalho sente-se melhor desenvolvendo atividades ligadas a grupos ou recebendo ordens, pois com sua personalidade um tanto passiva, é amado por todos e é sempre excelente profissional Não suporta ficar parado procurando sempre algo para fazer É compreensivo com os sentimentos alheios e incapaz de ferir quem quer que seja.
Um dos seus grandes defeitos é a inclinação para subestimar seus dotes e capacidades, tanto intelectuais como profissionais, sendo, muitas vezes, subordinado de pessoas com capacidades inferiores às suas.
Poderá se dar bem em qualquer serviço público, diplomata, pesquisador, bibliotecário, contabilidade, serviços sociais, professor, principalmente na música ou de literatura.
Caso não seja culturalmente desenvolvido, pode-se tornar cruel, inescrupuloso e até violento, no propósito de atingir seus objetivos..

DIA 3 = DIA DA POPULARIDADE
O nativo deste dia é um ser de rara animação, criatividade, expressão e popularidade. Pode parecer irresponsável para alguns que não o conhecem bem, mas na realidade é um ser altamente responsável, justo e prestativo com tudo e com todos. O três é intuitivo, original, honesto, dedicado à família e aos amigos (aos últimos, às vezes até demais).
Gosta de profissões movimentadas, aquelas em que pode aparecer e demonstrar toda a sua versatilidade, sentindo-se totalmente à vontade quando em contato com o público, gostando de ser elogiado, bajulado e de preferência sendo o centro das atenções
Pelo seu lado extrovertido e amistoso, não suporta ser criticado, apelando para o sentimentalismo daqueles que o criticam ou simplesmente lhe dão 'conselhos'. É do tipo que trabalha em inúmeras atividades ao mesmo tempo e que quase sempre as deixa a meio caminho, ou seja, tem muitos começos e poucos fins.
No decorrer de sua longa vida, terá inúmeras frustrações, e estas podem levá-lo a ter certos problemas físicos, principalmente o sistema nervoso abalado e também a contrair certas doenças de pele, que não se sabe como as supera com grande senso de humor. Na realidade, é um ser lutador, criativo e liberal, que usa de seus predicados, principalmente a oratória, como sustentáculo de sua vida

DIA 4 = DIA DA PERSISTÊNCIA
Os nascidos neste dia são muito disciplinados, constantes, regulares e ordeiros. Perseverantes em seus propósitos, incansáveis trabalhadores, dificilmente deixam de atingir seus objetivos. Normalmente honesto, sincero e conservador, o quatro adapta-se a trabalhos rotineiros, metódicos e que requerem esforço concentrado.
Em virtude dos predicados acima descritos, o nascido neste dia sente-se mais à vontade lidando com situações rotineiras, já consagradas pelo uso, evitando o novo ou o incerto. É muito econômico, amigo dos amigos, companheiro leal e dedicado, de grande responsabilidade e respeitador do sexo oposto, gostando também de construir coisas e trabalhar com as mãos.
Tem tendência à obstinação, ao apego e à sua maneira de ser. Quando o contrariam ou fazem coisas que não gosta, pode-se tornar rude, ofensivo e dominador, pois se ofende com certa facilidade. Porém, como é uma alma superior, não sabe guardar raiva, ressentimentos ou qualquer sentimento de revolta.
Quando não consegue atingir seus objetivos ou os mesmos são adiados por circunstâncias adversas à sua vontade, fica tremendamente frustrado causando-lhe dor de cabeça, melancolia, distúrbios cardíacos e problemas renais.
Em matéria de amor (relacionamentos) a mulher nascida neste dia é mais acessível e menos dramática do que o homem.

DIA 5 = DIA DA VERSATILIDADE
O nascido neste dia é normalmente divertido, alegre, ousado, dotado de poderes psíquicos, imaginação fértil, versatilidade e também amante da liberdade.
Em virtude de ter os ouvidos muito sensíveis (não gosta de receber ordens), vive constantemente em busca de dinheiro, por vezes de maneiras totalmente inusitadas, sem qualquer medo de correr riscos. Gosta de estudar e de saber, para poder conseguir atingir seus objetivos com mais facilidade. Viajar por diversão, estudo ou satisfação do ego, também fazem parte da sua personalidade.
É obstinado em seus propósitos (impaciente e impulsivo) e não descansa enquanto não consegue atingir seus objetivos, mesmo que tenha de usar de artifícios pouco convencionais ou prejudicar alguém. Gosta de estar em contato com o público, de preferência sendo o centro das atenções, e no trabalho sente-se melhor em ocupações que o coloquem em contato com pessoas, mas que estas lhe permitam agir e exprimir-se livremente.
As frustrações, principalmente no âmbito profissional, que atrapalham seus planos, causam-lhe insônias, distúrbios psicológicos, falta de controle emocional que podem se transformar em violência.
Quando quer ou é incentivado, consegue resultados fantásticos no terreno profissional, pois tem grande capacidade de discernimento, amplos conhecimentos e satisfação naquilo que faz. Porém, o seu lado obscuro, o lado 'libertino', leva-o a ter muitos começos e poucos fins. Quase nunca é bem sucedido no amor (existe, é claro, as exceções), levando-o a trocar várias vezes de parceiros ao longo da sua duradoura vida.

DIA 6 = DIA DO AMOR
O nascido no dia seis é normalmente sentimental, muito equilibrado, compreensivo, adora a família, a casa, os amigos, os filhos (se os tiver) e é também excelente amante.
Tem personalidade magnética e atrai sempre as atenções: em festas, reuniões, cursos, etc.
Profissionalmente sente-se realizado numa posição superior, onde pode contribuir para o desenvolvimento da empresa, das coisas e principalmente das pessoas envolvidas. É perseverante e luta até o fim para atingir seus objetivos.
Como é altamente sensível, quando contrariado, ou quando as coisas não correm como quer, pode-se tornar ciumento, nervoso e demonstrar possessividade, levando-o a ter atitudes enérgicas para defender seus princípios ideológicos. No tocante às frustrações amorosas, estas lhe causam quase sempre complicações nervosas e problemas ósseos.
Será excelente profissional no setor social (trabalhar com idosos, crianças, deficientes físicos ou mentais), em áreas esotéricas e religiosas, como professor, decorador, cozinheiro, ou tratando de embelezar o planeta.

DIA 7 = DIA DA INSPIRAÇÃO
Além da integridade inerente do número sete, ele também possui em larga escala a independência de pensamento, a iniciativa e a ponderação. É também um perfeccionista e um tanto arredio a coisas e a novas amizades.
Se o querem ver feliz, falem de religião, de filosofia (pura e simples), de ensino ou qualquer atividade ligada à espiritualidade.
Companheiro (ou companheira) dedicado, quando se separa é por demais difícil se adaptar a uma nova relação. A Numerologia aconselha que se case tarde (após os 30 anos), depois de namorar muito e conhecer plenamente as características do companheiro.
Durante a vida procura mais as coisas filosóficas e abstratas, que o atraem. Gosta sobremaneira que todos o venham consultar; tem tendência a se sufocar pelo trabalho e por isso pode ter ataques de nervosismo e alguma depressão.
Normalmente sem vícios (álcool, cigarro e drogas); quando os tem lhe são altamente prejudiciais ao fígado, pâncreas e estômago. Também deve evitar qualquer tipo de jogo (dificilmente ganhará em loterias e seus afins).

DIA 8 = DIA DO ÊXITO MATERIAL
O nascido neste dia é normalmente organizado, muito dedicado aos negócios, criativo e com enorme potencial para ganhar dinheiro . É justo, leal, prático, generoso (quando quer) e tem grande capacidade executiva e grande senso de justiça.
Quando as coisas não saem como deseja, pode-se tornar direto (às vezes até demais), agressivo, com acessos de mau humor e com grande tendência a dominar a todos, indiscriminadamente, sejam eles parentes, amigos ou empregados.
Em vista do seu grande potencial para ganhar dinheiro (ou outros bens materiais), será mais bem sucedido como alto executivo, trabalhando por conta própria ou em alguma atividade em que o dinheiro esteja presente e em grande quantidade. Pertence ao mundo dos negócios e, por isso, deve sempre desenvolver a sua capacidade criativa para levar avante os seus projetos.
Manifesta, normalmente, uma aparência austera, fria e calculista; na realidade, é tremendamente carente, sentimental, justo e sempre pronto a ajudar quem necessita dele.
Do outro lado, ou seja, do material, como 'adora' dinheiro, vive desconfiado, descrente de quase tudo e até certo ponto pessimista, o que o leva a ter repentes de solidão, mau humor e até um tanto ranzinza. Apesar disso, dificilmente é derrotado, superando todos os obstáculos que por ventura lhe apareçam pela frente.
Qualquer vício lhe é prejudicial à saúde, principalmente o álcool, que pode lhe provocar graves distúrbios ao fígado e estômago.

DIA 9 = DIA DO HUMANISMO
O nativo deste dia é normalmente universalista: sente compaixão por todos e quer melhorar o gênero humano. É amante da verdade, normalmente generoso, independente, liberal, audacioso, corajoso, combativo, e não tem medo da derrota eventual, pois sabe que conseguirá o que deseja.
Dificilmente tem paz de espírito e tranqüilidade, pois tem facilidade em atrair discórdia e desentendimentos, afastando os amigos e as pessoas que o amam. É um ser muito contraditório, pois sendo humanista e bondoso não deveria ser arrogante e revoltoso, mas o é, e dessa maneira, destrói em minutos o que levou anos a construir.
Em virtude da sua autoconfiança, normalmente protela tudo, e às vezes acaba ficando em dificuldades financeiras; mas no final acaba se saindo bem. Não gosta de receber ordens e será mais bem sucedido em assuntos relacionados com a religião, filantropia ou associações beneficentes, nas quais a inspiração, a bondade e a compreensão sejam necessárias.
Normalmente não se apega a nada nem a ninguém, sejam bens materiais, amigos, companheiros de jornada ou mesmo a pessoa amada, tendo ao longo da sua vida muitos desapontamentos amorosos e também algumas perdas de amizade .
Adora viajar e conhecer novos lugares, novos países, novas pessoas. Qualquer vício lhe é tremendamente nocivo ao organismo, seja o hábito de beber, fumar ou qualquer outro, pois possui um organismo muito sensível e os vícios lhe prejudicam terrivelmente o sistema nervoso e o respiratório.

DIA 10 = DIA DA AUTOCONFIANÇA
O nativo deste dia é audacioso, progressista, independente, prestativo, amigo, atraente fisicamente, cativante e sempre pronto a ajudar àqueles que lhe pedem auxílio.
Pelo seu lado atraente e de certa forma arrogante, normalmente desperta inveja e antipatias. É também de certa forma possessivo com suas coisas, amigos, sócios e cônjuge.
Para ter sucesso profissionalmente, deve desenvolver a espiritualidade, pois caso contrário pode ser envolvido por pessoas inescrupulosas que tudo farão para o arruinar, e caso não possua esta característica, dificilmente terá competência para solucionar seus problemas.
Sendo líder por natureza, ou trabalha só, ou em cargos de chefia, de preferência no ramo da engenharia, metalurgia, comércio, vendas ou diretamente com o público, pois é muito convincente.
Deve evitar todo e qualquer tipo de vício, principalmente o fumo, pois as suas vias respiratórias são frágeis e sofrerão terrivelmente com este vício.

DIA 11 = DIA DA HARMONIA
Apesar de ter como lema a harmonia, a inspiração está sempre presente em sua vida. É um diplomata por excelência; delicado nos termos, ações, possuindo tato e discernimento para qualquer problema ou ocasião.
É um número - mestre, e os seus possuidores quase sempre são carinhosos, sentimentais e necessitam tremendamente de um lar para se sentirem seguros, protegidos, pois não gostam de viver sozinhos.
Normalmente é exagerado em seus amores, pois é altamente emocional e por vezes se sente frustrado em tentar impor aos outros seus pontos de vista e padrões morais e não ser atendido.
Parece uma contradição, e é, pois sendo o 11 compreensivo por natureza, não deveria se importar com o pensamento alheio, mas se importa.
Como ama a liberdade, necessita estar sempre ocupado para se sentir útil e feliz. É eficiente profissionalmente e poucos o acompanham em qualquer atividade, apesar de ser mais sonhador do que realizador e, em virtude disso, deve sempre procurar orientação técnica profissional para ser bem sucedido, ter sucesso e ser feliz. Deve, ainda, tomar muito cuidado para que o seu intelecto não sufoque sua intuição, pois sendo psíquico, não pode vacilar ante os problemas.
Pode parecer submisso, mas, na realidade, consegue tudo o que deseja pela persuasão, paciência e persistência, características que lhe são inerentes.
Tem tendência à arrogância e qualquer vício lhe é prejudicial ao organismo.

DIA 12 = DIA DA AUTO-EXPRESSÃO
É comunicador nato; pela sua expressão, persuasão e argumentação, consegue convencer todos os oponentes. Tem gosto artístico, habilidade manual, é idealista, quase sempre está de bom humor e dificilmente desiste dos seus ideais.
A sua praticidade e agilidade em fazer as coisas, leva -o a assumir mais compromissos do que pode cumprir e, dessa maneira, está sempre atarefado, cheio de trabalho, necessitando aprender a dosar suas energias, pois com certeza vai precisar delas em casos especiais.
O nativo deste dia é íntegro em seus propósitos, justo, de caráter leal, franco, liberal, de natureza ativa, qualidades comerciais, diplomacia, aptidão para o comando e gosta de ajudar o próximo. É muito respeitador da fé e das crenças, suas e alheias.
Gosta de ser popular, tendo mesmo tendência para se tornar político ou trabalhar em atividades de interesses sociais. É bondoso por natureza, e por vezes em vista dessa característica, tende a ser explorado pelas pessoas mais chegadas a ele.
O nativo deste dia, quando quer captar simpatias ou simplesmente fazer novas amizades, é capaz de assumir papel de vítima, mantendo as suas 'presas' em constante ansiedade e insegurança, ora apaixonado, ora indiferente e distante.
Tem natural impaciência e quase sempre se deixa dominar pelo nervosismo, estando sujeito a crises de depressão. Para evitar este lado negativo da sua personalidade, deve-se manter sempre interessado em algo construtivo, de preferência ligado a atividades intelectuais.
Os eventuais fracassos, as decepções e frustrações (principalmente com os 'amigos'), são causas de distúrbios no sistema nervoso, desequilíbrio do metabolismo, hipertensão e também problemas renais.

DIA 13 = DIA DA PERÍCIA*
O nativo deste dia é meticuloso, autoritário, sistemático, prático, econômico, trabalhador incansável, sempre lutando em prol dos seus objetivos, não poupando esforços para atingi-los.
Como o nome do dia sugere (dia da Perícia), é tremendamente hábil em reformas, em transformações e mudanças, quando estas são de seu interesse.
Ousado e dinâmico, prefere fazer acontecer a esperar. É hábil em trabalhos manuais (consertos e reparos), mesmo que estes exijam conhecimentos técnicos, pois com simples observação consegue adquirir a capacidade técnica para os consertar.
É alegre e talentoso, podendo se sair bem em profissões artísticas ou de entretenimento. É justo, bondoso e fica muito chateado quando pressente ou constata que alguém foi injustiçado e também se revolta com as competições desleais ou quando alguém é enganado.
É muito amoroso, mas encontra certa dificuldade em expressar seus sentimentos. É prestativo, dedicado, bom amigo, mas quase nunca expressa essas emoções, parecendo isto sim, indiferente, frio, materialista e calculista, reprimindo seus sentimentos , sejam eles de dor, decepções ou mesmo de alegria.
Não sabe viver sem amor, carinho e afeto. Porém, como não expressa esses sentimentos, poucos o compreendem e o conhecem realmente.
A sua vida é pautada pelos negócios, pela dedicação à profissão (de preferência em indústrias de grande porte, construção civil ou administração pública), pois sendo íntegro, organizado, honesto e eficiente, rapidamente consegue um lugar de destaque nesses campos.
Contrariedades e decepções, principalmente com parentes e amigos, podem lhe causar dores de cabeça, problemas na fala e no sistema respiratório; porém, consegue superar esses inconvenientes de modo admirável.

DIA 14 = DIA DA COMPREENSÃO
O nativo deste dia tem como meta a compreensão das coisas, das pessoas e dos fatos. A investigação, persuasão e seleção de valores, são as armas que usa para atingir esse objetivo.
Quase sempre vive no presente, pouco se preocupando com o futuro, sendo normalmente líder em qualquer situação ou grupo.
É negociante nato, não suportando ficar parado e sempre encontra algo para fazer, para ganhar dinheiro, pouco se importando com os riscos do negócio.
Um dos seus pontos mais fortes é trabalhar com muita movimentação de capitais, seja como especulador financeiro, agente imobiliário ou negociador.
Não deve se prender a bem algum por mais de 5 anos. Depois dessa data, deve vender esse bem e adquirir outro, em local superior, pois a união dos números 1 e 4 = 5, faz com que deseje estar sempre em movimento, e quando isso não acontece, pode perder dinheiro ou ver os seus lucros diminuírem.
Para ser feliz no casamento, o cônjuge deve gostar de vida agitada, deve gostar de viajar, de conhecer novos lugares e jamais se prender a um único local, pois caso contrário a união não terá final feliz.
Por ser naturalmente bondoso e emotivo, normalmente é presa fácil dos inescrupulosos, principalmente quando querem seus favores. Por vezes (quando desenvolvido espiritualmente) é profético, com tendências construtivas e destrutivas. Quando o contrariam ou frustram seus ideais, pode ter problemas respiratórios, algumas alergias e até desenvolver doenças imaginárias.
Caso consiga controlar a impulsividade e adquira prudência, pode-se tornar muito bem sucedido financeiramente e também socialmente.

DIA 15 = DIA DO MAGNETISMO PESSOAL
Normalmente esse magnetismo é levado às últimas conseqüências, pois tanto homens como mulheres lhe acham simpático, agradável, afetuoso e delicado. No comércio ou num escritório, normalmente é o alvo das atenções, mais, é claro, do sexo oposto, sendo dessa maneira, invejado por todos.
Não tem grandes problemas financeiros (raramente fica pobre), pois é esperto, inteligente, perseverante e sempre encontra uma maneira de ganhar dinheiro. Não tem veia de avarento, mas é de certa forma apegado ao dinheiro, preferindo gastá-lo com o companheiro (a), na casa ou em algo proveitoso para si.
Tem grande calor humano, adora reuniões sociais, ama a vida e as pessoas e não se importa em gastar, principalmente quando está em companhia da pessoa amada.
Deve-se casar (ou unir-se) com pessoa que tenha afinidade com seus propósitos e gostos; caso contrário, a união não dará certo e qualquer separação o faz sofrer em demasia, levando-o inclusive ao isolamento.
Tem a capacidade de atrair oportunidades e condições harmônicas. Entre outros, pode assumir cargos comunitários, direção de espaços esotéricos, ou outros que exijam compreensão e mão firme para manter a ordem e a disciplina em grupos, isto pela sua capacidade, responsabilidade e habilidade natural de compreender, unir e harmonizar.
Mesmo em idade avançada, parecerá sempre jovem. É honesto, digno de confiança, amável e bondoso. Tem inclinações artísticas, podendo se destacar na oratória, nas artes plásticas, música ou representação. A repressão de suas ambições, ideais ou afetos, podem lhe causar problemas no fígado, pulmões e garganta. Deve evitar o uso do cigarro.

DIA 16 = DIA DO TRIUNFO
O 16 é o número dos extremos: da riqueza ou da miséria. Dependendo da vida que levar, pode transformar seu possuidor num ser poderoso, rico, um ser de pleno sucesso e felicidade; no outro extremo, pode arruinar, levar ao desmando, transformar o ser em um elemento arrogante, prepotente, orgulhoso e dominador. Aconselha-se que os possuidores deste número vivam tão altruisticamente quanto possível, a que tenham pensamentos positivos, sentimentos elevados e, desta maneira, com absoluta certeza atingirão o sucesso e serão muito felizes.
É, também, o número do equilíbrio entre o material e o espiritual. Se teimar em viver fraudulentamente, querendo levar vantagem em tudo e com todos, poderá ver seus planos frustrados, ser traído por amigos e ainda contrair doenças inesperadas.
É analítico, cético (só acredita no que vê ou é comprovado), gosta de conhecer a essência e o âmago das coisas e pessoas e também apresenta acentuado caráter perfeccionista.
Pelo seu senso de perspicácia, gosta e consegue desvendar coisas misteriosas e também de acumular conhecimentos. É um ser de grande sensibilidade, intuição e inspiração, tendo mesmo qualidades psíquicas sem qualquer estudo do assunto.
Um dos seus grandes defeitos é gostar que as pessoas que o rodeiam vivam conforme seus moldes e, quando isso não ocorre, torna-se mal humorado e até colérico.. Por esse seu temperamento de presunção, geralmente vive isolado, porém, na realidade tem grande desejo de afeto e principalmente compreensão. Apesar de tudo isso, não suporta interferência em seus planos e projetos, mesmo quando estes não dão certo e o fazem rever ou adiá-los, fato corriqueiro na sua vida.
Em vista da sua grande sensibilidade, que é atrativa em vários segmentos, deve tomar muito cuidado com falsos amigos, descontentamentos, com a ansiedade e principalmente com alguns perigos físicos, como o excesso de velocidade em automóveis. Deveria, portanto, fugir da agitação das grandes cidades, dando preferência a viver no campo ou então perto da água (rios,lagos e oceano).
Pela sua característica, deve trabalhar na iniciativa privada, em negócios de amplitude universal, de preferência que envolvam a educação ou a moral.
As frustrações ao longo da vida (que não são poucas) podem lhe causar distúrbios digestivos, doenças de pele e até algumas imaginárias (hipocondrianismo).

DIA 17 = DIA DA PERSPICÁCIA
O nativo deste dia é naturalmente um líder inteligente e arguto. Está quase sempre de bom humor e consegue ser simpático até com os opositores. Diferente do líder (1), se quiser ser bem sucedido profissionalmente, deve trabalhar associado a outras pessoas, e mesmo que inicie uma atividade profissional em posição secundária, rapidamente e naturalmente alcança o posto mais alto.
Nasceu para ser bem sucedido no plano material, através de muito trabalho, persistência e determinação. Por qualquer destes caminhos que se aventurar, será um vencedor: negócios imobiliários, comércio em geral, como executivo trabalhando com muitos subordinados ou comércio exterior, pois é eficiente profissionalmente, econômico (não avarento) e grande articulador.
É popular, está sempre bem humorado (mesmo que seja para disfarçar alguma decepção ou tristeza), e só depende dele ser ou não bem sucedido financeiramente. Normalmente é bem relacionado com o sexo oposto e está sempre cercado de admiradores.
A repressão de seus afetos, renúncia de seus planos ou falsidades (principalmente dos 'amigos') podem lhe causar dores de cabeça, problemas biliares, sanguíneos e até reumatismo.

DIA 18 = DIA DO PODER MENTAL
Quem nasce neste dia (um dos mais poderosos), pode escolher: ser elevado ao lugar mais alto ou se ver na lama. Em outras palavras, é tão poderoso para o positivismo, como o é para o negativismo.
É o número dos líderes religiosos influentes, dos magos, médiuns e também dos bruxos. Os que estão sob esta influência podem, se assim o desejarem, serem felizes ou infelizes, poderosos ou desgraçados.
De natureza psíquica, o 18 é profundamente espiritual; tem contato com dimensões superiores, visões, de ampla e irrestrita intuição, é comunicativo e altamente sensível a problemas espirituais.
É um vencedor nato! É inteligente, tem mente ativa e desperta e consegue se sobressair em quase todas as atividades. Os seus maiores inimigos são seus próprios defeitos: vaidade e ambição.
No outro extremo, ou seja, caso não seja envolvido espiritualmente, tem tendência a se entregar ao pessimismo, por medo do desconhecido, do futuro e, quase sempre, nesse estado, acaba sendo presa fácil para as adversidades, terminando na ruína completa.
Tem no seu lado positivo, a intuição e independência prestativa e desinteressada, intelectual, emotiva e requintada, gostando de discutir sobre os mais diversos assuntos.
No negativo, acentua-se o humor variável, a crítica e a discussão sem qualquer fundamento. Estas variações leva-o a constantes modificações, desapontamentos, perdas e também viagens de fuga.
Porém, quando quer, consegue superar todos os obstáculos, pois é um grande lutador, encarando todos de frente, sem medo de nada nem de ninguém. Tem caráter afetivo e é também dedicado aos outros. Como é muito prestativo, consegue fazer amizades com facilidade e ter relacionamentos duradouros, pois também é muito amoroso, apesar de ser facilmente vulnerável e explosivo.
As frustrações levam-no a perturbações cardíacas, enxaquecas, melancolia e problemas no sistema nervoso. Deve evitar o cigarro, o álcool e as drogas.

DIA 19 = DIA DO CARÁTER
O biótipo do dia natalício 19 mostra muita coragem, força de caráter, de natureza audaciosa, apaixonada e até impulsiva, chegando em certos momentos a atos heróicos.
Assim como o (5), quer mudanças, é versátil e está sempre desejando o melhor para si e também para a família. É independente, artístico, original e dotado de espírito de iniciativa e criatividade.
19 é o dia do sucesso, da prosperidade e também da felicidade. Esta vibração altamente positiva tem em si embutido também certa tendência à arrogância à teimosia e à vaidade.
É também o número dos extremos (1 e 9); desta configuração só poderia resultar em um indivíduo que em certo dia está nas nuvens (rico), e em outro atolado na mais completa miséria.
Possui grande poder de realização, mas se irrita com certa facilidade, tendo acessos de crises de violência que normalmente afetam sua saúde. Apesar desta negatividade, jamais guarda rancor de quem quer que seja e rapidamente esquece qualquer ofensa de que é vítima.
Sendo o seu lema o caráter, na mais pura expressão, o seu possuidor é um reformador, e como tal, sempre pensa em uma maneira de transformar o mundo, conquistando dessa maneira, simpatias e a admiração de todos.
Quando quer alguma coisa, é capaz de gestos teatrais e até atitudes extremas e não aceita seguir o tradicional.
Pelo seu instinto 'paternal', as decepções (principalmente com amigos), frustrações (ideológicas) e fracassos (profissionais), podem afetar o seu coração, a circulação sangüínea, a visão e também o sistema auditivo.

DIA 20 = DIA DA SENSIBILIDADE
Como especificado, o nativo deste dia é muito sensível e para atingir seus objetivos e expressar seus sentimentos, usa de rara imaginação, brandura de modos e grande espírito de irmandade.
É uma pessoa voltada para o lar, possuindo um constante desejo de paz, amor e felicidade, porém, às vezes contenta-se com condições pouco harmoniosas que lhe tolhem e prejudicam os seus ideais, mas jamais desiste de tentar até conseguir seus objetivos.
É pacífico por natureza, não suportando discussões e faz qualquer coisa para evitá-las. Apesar disso, tem muito orgulho de si mesmo, de suas habilidades, além de dar muita importância à própria aparência e à condição social. É um ser romântico, cheio de afeto, um tanto inconstante e mutável, até certo modo vacilante, visando os fins sem se preocupar com os meios. Esta fase negativa da sua personalidade, caso não seja trabalhada com altivez, pode levá-lo à ruína material e até espiritual. Está sempre querendo conhecer novos lugares e novas pessoas e também viver novas experiências.
É tremendamente hábil e é capaz de fazer qualquer serviço mais rápido e melhor do que qualquer outro. Também tem grande habilidade para tratar com o público, sendo dessa maneira, um bom político ou trabalhar em repartições governamentais voltadas para o povo.
As decepções, frustrações e contrariedades podem lhe causar graves prejuízos ao sistema nervoso.

DIA 21 = DIA DO IDEALISMO
Apesar de ser idealista e liberal, o nativo deste dia necessita da companhia de outras pessoas, pois dessa irmandade depende o seu sucesso e também o seu bem estar. Nasceu para manifestar e expressar seus sentimentos e idéias É ambicioso, mas dispersivo, e dificilmente consegue acabar o que começa, deixando que os outros terminem suas tarefas e também que recebam as glórias.
Tem talento para a arte e o dom do entretenimento.. Não é dos melhores amantes, pois apesar de ser amoroso e de se apaixonar com facilidade, é mais amigo dos seus parceiros do que cônjuge, pois coloca a paz, a compreensão e a harmonia acima do amor, a ponto de sacrificar-se por elas.
É por demais emotivo, sujeito a extremos, que o leva quase sempre a um estado de depressão. Em vista dessa sua fragilidade e inconstância, encontrará sérios obstáculos na juventude, mas por fim terá sucesso na idade mais madura, pois tem absoluta certeza de que tudo acabará bem.
São suas qualidades positivas: amizade, idealismo e capacidade de entretenimento. Após os 40 anos, a determinação e a vontade em conseguir sucesso material se fortalecerá e as privações antes dessa idade servirão como exemplo e também como um orientador que o conduzirá ao sucesso desejado.
21 é considerado o número de 'sorte', pois de maneira inexplicável (para os outros números) consegue 'tudo' o que deseja.. Cuidado com as doenças psicossomáticas adquiridas das frustrações, decepções e contrariedades.

DIA 22 = DIA DA PRATICIDADE
O nativo deste dia, como especificado, é tremendamente prático, adapta-se a qualquer tipo de trabalho e para atingir seus objetivos (caso os tenha), é capaz de feitos heróicos.
Como tem visão futurista e perfeccionista ao extremo, inúmeras vezes deixa de aproveitar as ocasiões que se lhe deparam no dia a dia. Sendo um ser totalmente independente, tanto em considerar as coisas como as pessoas, despreza os convencionalismos e as tradições, o que normalmente lhe é prejudicial profissionalmente.
Ainda com referência ao futurismo do nativo, normalmente não tem grandes ambições materiais e pouco se importa em ganhar ou acumular fortuna e, dessa maneira, está sujeito a muitos altos e baixos durante a vida. Para viver adequadamente, deve manter o equilíbrio entre as emoções e a praticidade. É de certa maneira nervoso, tenso e necessita muito de repouso. Este seu lado negativo, em certos momentos, mostra um certo desequilíbrio emocional, tendendo à intolerância, impaciência, não se entendendo a si próprio e, assim vivendo em constante conflito com os mais próximos.
Sendo um duplo '2', também na vida real as coisas tendem a acontecer-lhe em dobro, tanto para o bem, como para o mal, portanto, deve fazer um esforço redobrado para viver construtivamente e em harmonia com toda a humanidade.
O 22 enxerga longe; em vista disso, deve sempre procurar profissões ou ocupações de caráter mais geral e não aquelas de interesse pessoal. Nasceu para a humanidade e em vista disso, tem enorme responsabilidade com seus semelhantes e para que todos os seus dons (que são muitos) possam se manifestar, deve trabalhar como alto executivo, político, escritor de temas universalistas, artista, conferencista ou a chanceler.
Em vista do seu alto grau de sensibilidade, está sujeito a distúrbios psíquicos, nervosos e também alterações do sistema glandular, principalmente quando reprimem ou lhe frustram seus ideais. Os vícios, principalmente o cigarro e o álcool, são verdadeiros venenos para o seu organismo.

DIA 23 = DIA DA PERSUASÃO
Se quiser levar uma vida sem maiores problemas, tem de trabalhar ao máximo o seu lado compreensivo. O 23 tem grande habilidade para lidar com as pessoas, é paciente, tem capacidade investigativa e perseverança para conseguir clarear uma situação obscura ou então descobrir um caminho novo, um caminho nunca antes percorrido.
Apesar de ser paciente, nunca descansa até conseguir o que quer. 23 é o número do sucesso material, do dinheiro, e o seu portador precisa aprender a seguir caminhos profissionais, de preferência os de alto nível e não enveredar para os negócios, pois sendo intelectual, pertence ao mundo sensível e não está apto a servir ninguém.
Tem personalidade marcante, rara inteligência (aprende tudo com grande facilidade), inclinação social (gosta de festas e reuniões) e se dá melhor com o sexo oposto do que com o próprio.
Em virtude da sua grande sensibilidade, quando lhe tolhem os objetivos ou reprimem seus ideais, pode sofrer sobremaneira do sistema nervoso.
Pode ser um excelente diplomata, político, médico, psiquiatra, psicólogo, terapeuta holístico, escritor metafísico ou até viver no meio artístico, conseguindo com esta profissão fama e alta posição social.

DIA 24 = DIA DA UNIÃO
União, harmonia, praticidade, diplomacia, amor e alegria, fazem parte deste excelente número.
O 24 é honesto, pacífico, bondoso, grande amigo, amante da verdade e tolerante com as falhas alheias. Esteja onde estiver e com quem, é quase sempre o centro das atenções, não pela beleza física ou porte, mas sim pela inteligência, calor humano e compreensão de tudo e com todos
É muito hábil em trabalhos manuais, sejam eles mecânicos, eletro-eletrônicos, de marcenaria, ou concertos rotineiros os mais variados. Tem, também, gostos gastronômicos, sendo excelente cozinheiro e nas festas que participa é sempre solicitado para fazer os aperitivos ou o churrasco.
Em virtude da sua grande sensibilidade, tem tendência a proteger os fracos e oprimidos e a se deixar levar pelo sofrimento alheio. No amor, caso seja demasiadamente sonhador, ardente e romântico, dificilmente se ajustará à vida monótona do romance, pois se sentirá incompreendido e solitário.
Como tem presença marcante e cativante, é sempre preferível ir pessoalmente a algum lugar, em vez de telefonar ou escrever. Pode ser grande médico ou psicólogo, pois é muito sensível e compreensível.
O cuidado maior é quanto à tendência negativa para o ciúme, a preguiça, a censura e a preocupação exagerada. Estes predicados negativos podem lhe causar crises psicológicas e levá-lo ao fracasso e a todo tipo de doenças psicossomáticas. Para ser feliz e vencer na vida, necessita saber que é amado e querido, pois caso contrário as tendências negativas especificadas acima se acentuam.

DIA 25 = DIA DO PROGRESSO
O nativo deste dia, além da ambição material inerente ao ser humano, vive constantemente em busca do desejo da moralidade. É um pensador, um estudioso e, em vista disso, profundo conhecedor de vários assuntos, podendo se destacar e ter sucesso nos mais variados segmentos, como ciência, ocultismo, filosofia ou sobre a Natureza na sua mais abrangente expressão.
O 25 é perfeccionista, exigente (consigo e com os outros), diplomata, versátil, com grande capacidade intuitiva, senso analítico e perspicaz. Por vezes precisa ficar a sós, em silêncio, para poder meditar e receber inspiração do Eu interior.
Como tem dons proféticos e desenvolvida intuição, por vezes é instável e sujeito a vacilações e flutuações na sua personalidade. Tem como seu grande defeito, subestimar as suas qualidades, sendo ao longo da vida subjugado por pessoas muito inferiores a si.
Como é honesto, bondoso e leal, julga que os outros principalmente os 'amigos' também o são e, assim, vive sendo usado por essas pessoas, que tudo fazem para lhe tirar dinheiro e também para fazê-lo de empregado. Apesar dessas decepções ou frustrações e fracassos ocasionais, enfrenta tudo com muita valentia, mas pode ter problemas estomacais, como úlceras, sofrer de algum mal cardíaco ou pulmonar, na qual é recomendada a total abstinência ao cigarro.
Deve a todo custo evitar o álcool, pois seu organismo frágil não suporta tal vício, embriagando-se com certa facilidade e, dessa forma, metendo-se em confusões que jamais entraria se estivesse sóbrio.
Será mais feliz se morar próximo da água: rios, lagos e mar.

DIA 26 = DIA DA JUSTIÇA
A justiça na sua mais pura expressão, a perseverança e a moderação são as principais características do nativo deste dia. Tem, também, grande capacidade de discernimento, competência e organização, jamais desistindo dos seus objetivos e ideais, mesmo em algumas ocasiões parecendo indeciso, não sabendo muito bem o que quer.
Tem personalidade marcante e certo ar de superioridade, que com certeza lhe garantem certas inimizades e algumas perturbações. Quando é contrariado, torna-se agressivo e mal humorado.
O nativo deste dia é normalmente um ser solitário, de certa forma incompreendido, parecendo frio e calculista; na realidade, é uma extraordinária alma humana, sempre pronto a ajudar os fracos, os amigos e aqueles que necessitam de ajuda humanitária.
Nasceu para mandar. É muito organizado, justo, de aspecto intelectual, com grande cultura e senso de responsabilidade. É também elegante no vestir e despreza o modernismo, preferindo o convencional.
Frustrações e decepções podem lhe causar problemas biliares, dores de cabeça, reumatismo e problemas de circulação sanguínea.

DIA 27 = DIA DA AUDÁCIA
Feliz daquele que nasce neste dia, pois a junção dos números 2 (dois) e 7 (sete) somados, representam o carisma do número 9 (nove). O nativo deste dia é normalmente conhecedor dos mistérios da vida e pode, se quiser, ir a extremos: para o bem ou para o mal, e normalmente com 18 anos já definiu o caminho que vai percorrer.
Virtudes: dedicação àquilo que acredita, generosidade e genialidade..
Fraquezas: falta de concentração e de persistência. Como lhe parece fácil realizar qualquer coisa, inclina-se a protelar tudo.
Normalmente intelectual, de natureza psicológica, é admirado e respeitado por todos que dele se aproximam, conseguindo realizar sonhos de paz e harmonia entre as pessoas.
Tem personalidade audaciosa, liberal, corajosa, combativa e independente; é também grande amante da liberdade e não suporta dar satisfação dos seus atos, preferindo trabalhar só.
Quase sempre bem sucedido no plano material, dificilmente tem maiores problemas de dinheiro, pois sabe como consegui-lo.. Tem elevado senso de fraternidade e mente Universal. É afetuoso, emotivo, nervoso e de certa maneira um tanto extravagante, principalmente em se tratando de sua aparência O amor, a afeição e dedicação ao semelhante representam muito e é capaz de grandes sacrifícios pelos que ama.
É por demais pacífico e jamais procura problemas, o que não quer dizer que seja covarde; muito pelo contrário, pois se pode tornar violento quando atingido por injustiças e ingratidões. Caso não tenha uma existência superior e altruísta, as frustrações, fracassos e decepções podem lhe causar perturbações cardíacas e algum tipo de problema cerebral.

DIA 28 = DIA DO QUERER
É muito contraditório, pois nasceu com o dom do querer, mas vive se queixando. É naturalmente tímido, infeliz e até de natureza doentia.
Livre dessa face doentia poderá se impor a tudo e a todos, pelo seu admirável senso diplomático e espírito de justiça e compreensão.
Será mais bem sucedido como chefe ou em atividades independentes, pois não gosta de ser mandado nem criticado.
Como tem grande vitalidade e energia física, pode se dedicar a várias atividades ao mesmo tempo sem se cansar.
Como o 29, tem muitos começos e poucos fins, e por isso deixa de aproveitar as oportunidades de se tornar famoso e rico.
Tem tendência a aumentar seus aborrecimentos, embora não aparente e nem concorde com isso e, dessa maneira, se sujeita a muitos desapontamentos. É líder natural, mas falta-lhe espírito competitivo e força de vontade para lutar por seus ideais.
Para superar todos os pontos negativos, deve desenvolver otimismo, autoconfiança e perseverança de propósitos Estudar a natureza humana, procurando compreendê-la, deixar de ser egoísta e se elevar sempre, seja no plano material como intelectual, são a base de sustentação para que atinja o sucesso e a felicidade tão almejadas

DIA 29 = DIA DA ESPIRITUALIDADE
Quem nasce neste dia e souber orientar sua vida para o bem, conseguirá tudo o que desejar, pois o número 29 tem a característica de imprimir força ao nativo.
É, um extremista: o 2 e o 9 levam-no ao estado de euforismo ou à melancolia. Tem grande capacidade auditiva e senso variado de humor, podendo em questão de segundos ir da alegria contagiante à mais negativa das formas: a violência. É um ser altamente espiritualizado e as pessoas que com ele convivem devem também comungar de seus ideais, pois caso contrário podem-se tornar seus inimigos.
Para conseguir se realizar usa de imaginação, brandura de modos (quando não o contrariam) além de elevado espírito de conciliação. Como é moral e intelectualmente elevado, usa a fé, o idealismo e o conhecimento inspirado para tingir seus objetivos, seus ideais.
Sendo extremista, está sujeito a muitas mudanças comportamentais ao longo de sua duradoura vida e, por isso, deve procurar interesses definidos e manter o ânimo calmo e equilibrado, pois a sua normal agitação o torna disperso, provocando muitos começos e poucos fins.
Há uma grande tendência a se voltar para a religião ou esoterismo após os 45 anos e deve cuidar para não cair no fanatismo e também não induzir os demais, pois como é inspirado e cativante, tem facilidade de convencer quem quer que seja.
Para ter sucesso na vida, necessita de harmonia em tudo e com todos, pois tem muita dificuldade em se situar no meio termo.
29 é o número do casamento e dos divórcios ou separações. Pode sofrer inúmeras decepções amorosas e, se encontrar a sua 'cara metade', normalmente casa-se cedo. Porém necessita controlar suas emoções e evitar atitudes apaixonadas, pois as uniões desfeitas causam-lhe imensos sofrimentos e dificuldades para se ajustar a uma nova relação.
Apesar de ser um pacifista, diplomata e conciliador, pode se tornar agressivo fisicamente, quando os seus princípios são violados ou as coisas não correm como gostaria, causando-lhe grande perda de energia e levando-o a se tornar irascível e até insuportável.
As frustrações, desenganos e derrotas eventuais, podem lhe causar perturbações estomacais e demais órgãos do aparelho digestivo, ou mesmo moléstias de difícil diagnóstico e que se curam de maneira misteriosa. Tem tendência à obesidade e, por isso, deve controlar a alimentação e bebida. Fumar lhe é altamente prejudicial à saúde.

DIA 30 = DIA DA REALIZAÇÃO
Manifestação, expressão, imaginação, liberdade, prazer em viver e comunhão com todos, são os principais predicados do nativo deste dia.
Detesta ser criticado, pois é altamente sensível e não suporta se ver 'despido' de seus princípios e ideais. O 0(zero) à direita do 3 (três) mostra claramente que existe uma tendência à auto-anulação, à auto-desvalorização, subestimando-se em demasia.Precisa constantemente se conscientizar de seu grande valor e de sua habilidade em superar dificuldades e, principalmente, impor-se antes a si próprio para depois conquistar o respeito e a admiração dos demais.
É muito apegado à família e aos amigos; é bom e digno de confiança. Tem personalidade marcante, de certa forma perfeccionista, independente e não suporta ser mandado ou trabalhar em cargos ou funções subalternas .
Caso não seja moralmente desenvolvido, poderá tentar atingir seus objetivos de forma ilegal, fraudulentamente, usando de artifícios pouco convencionais (chegando mesmo a ser cruel), e como não consegue disfarçar seus sentimentos, quase sempre é pego e acaba se arruinando e arruinando os parentes, principalmente aqueles mais próximos, como filhos, irmãos ou o cônjuge.
Fora desse lado negativo, normalmente é compreensivo e tolerante com tudo e com todos (apesar de às vezes pensar que está sempre certo). Possui natureza jovial, altiva, dotes comerciais e grande capacidade para comandar e para ocupações que exijam sociabilidade e diplomacia.
Quando lhe tolhem seus ideais ou frustram seus objetivos, o seu sistema nervoso sofre sobremaneira.

DIA 31= DIA DA HABILIDADE
Como o número indica, os seus nativos possuem grande habilidade, capacidade, autoridade, ordem e segurança econômica, e dão mais valor às suas realizações do que a si próprio.
É excelente em trabalhos comunitários ou em conjunto, mas dificilmente se adapta a regras e regulamentos.
Como confia em todos, por causa da sua boa fé, normalmente é mal interpretado e enfrenta mais obstáculos que os demais, pois pensa que todos são como ele, honestos, retos e competentes, o que não é verdade e, assim, está sempre às voltas com problemas financeiros e também profissionais.
O nativo deste dia vive num mundo só seu e a maioria das pessoas tem certa dificuldade em compreendê-lo e para viver bem em sua companhia, a pessoa deve ser leal e compreensiva. Faz amigos e inimigos com a mesma facilidade.
São suas características marcantes: trabalhar duro, ser honesto, leal, determinado e econômico. Jamais esquece um favor ou uma ofensa
Adora um lar e crianças. Sempre que possível, deve-se casar cedo, pois a responsabilidade doméstica lhe é benéfica, trazendo paz e estabilidade à sua vida atribulada. Gosta de viajar e não suporta viver só. É teimoso e insistente em seus pontos de vista, ficando profundamente desapontado consigo mesmo quando não consegue realizar seus objetivos, levando-o a ter dores de cabeça e problemas cardíacos.

esse texto não é meu!